Sistema até foi apresentado no programa Fantástico pelo secretário de Segurança Pública do Piauí e por dois delegados, que explicaram minuciosamente os processos.

A Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI) foi responsável por recuperar e retornar mais de 5 mil celulares roubados entre os anos de 2023 e 2024. O programa Fantástico destacou como esse processo contribuiu para uma redução de 40% nos casos de roubos e furtos de celulares na capital Teresina, de acordo com informações da SSP.
O secretário de Segurança Pública do Piauí, Chico Lucas, juntamente com os delegados Matheus Zanatta e Anchieta Nery, detalharam os procedimentos que levaram à criação deste sistema, que não só beneficiou o Piauí, mas também alcançou sucesso em outros 11 estados brasileiros.
Um dos beneficiados pelo sistema foi um motoboy que havia sido vítima de nove roubos de celular. “Nove celulares roubados. Sou motoboy e todos os assaltos ocorreram enquanto eu estava trabalhando. Fiquei muito feliz em conseguir recuperar, isso vai me ajudar a voltar a trabalhar novamente”, relatou.
O ciclo de recuperação dos celulares roubados começou com uma análise da cadeia de comercialização desses aparelhos, desde o momento do roubo até sua revenda. A ideia era responsabilizar todos os envolvidos nesse processo. Diversas medidas foram adotadas, incluindo blitzen com busca pessoal, verificação de IMEI do celular, intimações em massa por meio de aplicativos de mensagens e operações direcionadas a lojas que receptavam celulares roubados, resultando na prisão de mais de 30 empresários.
A eficácia dessas ações foi potencializada por uma decisão judicial que autorizou o rastreamento digital dos celulares roubados, facilitando sua identificação e localização. Isso permitiu que a SSP trabalhasse em três frentes para a apreensão e devolução dos aparelhos.
O uso de um software desenvolvido pela SSP foi fundamental nesse processo, pois consolidou dados sobre furtos, roubos e vendas de celulares. Com essa ferramenta, a SSP pôde realizar intimações em massa, recuperando um grande número de aparelhos de uma só vez.
Após a devolução dos celulares, as pessoas envolvidas assinam um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por receptação, podendo ser classificado como dolosa, culposa ou receptação qualificada, dependendo da investigação policial posterior. Essas medidas visam responsabilizar os envolvidos e contribuir para a redução dos crimes de roubo e furto de celulares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.