De acordo com relato de testemunhas, principal suspeito é um antigo sócio da vítima. Borracheiro é morto a tiros dentro de oficina em Campo Grande, na Zona Oeste
Um borracheiro de 60 anos, identificado como Luiz Cleber Alves de Oliveira, foi morto a tiros nesta segunda-feira (02), dentro de uma oficina em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.
O caso aconteceu na Estrada do Pré à luz do dia. Imagens de câmeras de segurança flagraram o momento em que a vítima é abordada por um homem armado.
De acordo com relatos de testemunhas, o principal suspeito é um antigo sócio da vítima que não aceitou o fim da sociedade.
Nos registros é possível ver que, inicialmente, Luiz aparece observando o trabalho de uma pessoa dentro da oficina. Nesse momento, o homem chega com a arma já empunhada e a aponta para a vítima.
O homem chega a discutir com o borracheiro, que corre para fora da oficina. A vítima é perseguida e segue para os fundos da oficina. Na sequência, funcionários do local também aparecem correndo. É possível ver que o suspeito efetua pelo menos um disparo em direção à vítima.
Após o tiro, os registros mostram que o homem corre e retorna para o local onde está a vítima por pelo menos duas vezes. Depois, ele é visto correndo em direção à saída da oficina.
Até a publicação desta reportagem, não havia informações sobre o velório de Luiz Cléber.
Borracheiro é morto a tiros dentro de oficina em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio
Reprodução
Em nota, a Polícia Militar disse que agentes do 40ºBPM (Campo Grande) foram acionados para a ocorrência de homicídio. “De acordo com o comando da unidade, a equipe foi até o local e constatou o fato, já com um homem caído ao solo, sem vida”, detalhou a corporação.
A Polícia Civil afirmou que a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) foi acionada e instaurou inquérito para apurar as circunstâncias da morte. “A perícia foi realizada no local e diligências estão em andamento para esclarecer o caso”, acrescentou.
*Estagiária sob supervisão de José Raphael Berrêdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.