Silvio Costa Filho conheceu o plano de expansão do Galeão para captar mais voos e terá reuniões com o prefeito do Rio e com o presidente da Petrobras. Ministro de Portos e Aeroportos faz vistoria no Galeão e anuncia investimentos em infraestrutura no Santos Dumont
O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, realizou uma visita técnica nas áreas restritas do Aeroporto Internacional Tom Jobim, também conhecido como Galeão, na manhã desta segunda-feira (2). Após três anos com movimento em queda, o terminal começa a ver o movimento crescer.
“A gente quer buscar cada vez mais voos nacionais e voos internacionais. A gente está trabalhando para trazer novos investimentos para o Galeão”, afirmou o ministro.
Silvio Costa Filho contou que conheceu o plano de expansão do local para captar mais voos.
“Há a agenda de captar novos voos internacionais como também voos low cost”, disse Costa Filho.
O ministro também anunciou um investimento de R$ 300 milhões no Aeroporto Santos Dumont, na região central do Rio, para melhorias na infraestrutura.
“É uma obra que vai dar segurança para a população e melhorar a estrutura operacional”, destacou o ministro.
A agenda com o prefeito Eduardo Paes deve anunciar outras iniciativas de fortalecimento do Aeroporto Tom Jobim, como o investimento em transporte. Durante o evento, Paes anunciou que, em breve, ele e o governador Cláudio Castro anunciarão medidas facilitando o acesso ao Galeão.
Paes também disse que fez um pedido para que o Santos Dumont mantenha voos também para Brasília.
Silvio Costa Filho também terá uma reunião com o presidente da Petrobras. A pauta da conversa será a possibilidade de redução no preço dos combustíveis para aviação, uma das principais queixas do setor.
Ministro de Portos e Aeroportos visita Aeroporto do Galeão
Reprodução/ TV Globo
Ampliação de voos
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) antecipou para este mês a redução do número de voos do Aeroporto Santos Dumont. Com isso, as companhias aéreas passaram a ampliar a oferta dos voos no Galeão.
Em outubro, o número de decolagens no Galeão vai ser 28% maior que em setembro, com quase 2,5 mil voos.
Em novembro, esse número passa para 2,7 mil. E em dezembro serão quase 3 mil decolagens do Aeroporto Tom Jobim.
Até o fim do ano, o Galeão terá voos para 44 destinos, de acordo com a Anac.
Companhias aéreas passaram a ampliar a oferta dos voos no Aeroporto do Galeão.
Reprodução/ TV Globo
Capacidade
O Aeroporto Internacional Tom Jobim tem capacidade para transportar cerca de 35 milhões de passageiros por ano. Porém, no ano passado apenas 5 milhões passaram pelo terminal.
No Aeroporto Santos Dumont o número de voos vai cair 22% em outubro. Em dezembro serão 3.628 voos, 28% a menos que em setembro.
De acordo com a Anac, até o fim do ano haverá uma oferta menor de voos no Rio de Janeiro comparado a setembro na soma dos dois aeroportos. Em setembro, foram 6.930.
Para outubro, a previsão é de 6.382 decolagens. O fluxo aumenta gradativamente, chegando a 6.604 voos em dezembro, um número 5% menor do que o registrado em setembro.
No Aeroporto Santos Dumont, o número de voos vai cair 22% em outubro
Reprodução/ TV Globo
“Eu acho que é importante lembrar que a medida aprovada pelo Governo Federal recentemente foi uma batalha grande aqui da Prefeitura do Rio junto com o Governo do Estado para que a gente pudesse coordenar os dois aeroportos e aumentar a oferta de voos para os passageiros. Isso vai passar a valer em janeiro, a Anac recentemente comunicou as companhias aéreas em cartas. A gente já tá sentindo essa boa receptividade das companhias aéreas, principalmente internacionais, que vão ter mais opções de voos”, disse Chicão Bulhões, secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio.
Todos os passageiros que têm alguma passagem comprada com saída do Santos Dumont nos próximos meses devem verificar no site da companhia aérea se houve alguma mudança.
As empresas afirmam que vão informar aos clientes as mudanças com a antecedência de, pelo menos, 60 dias.
E os consumidores podem optar por manter a passagem, alterar a reserva ou pedir o dinheiro de volta.
Decolagens nos aeroportos do Galeão e Santos Dumont, no Rio de Janeiro
Reprodução/ TV Globo
A limitação do Santos Dumont é parte das novas regras implementadas pelo Governo Federal para estimular o crescimento de voos no Galeão.
A partir de janeiro de 2024, o Aeroporto Santos Dumont vai ficar limitado a voos a um raio de 400 km, ou seja, para Congonhas, em São Paulo; Pampulha, em Belo Horizonte; e Vitória.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.