Os criminosos a abordaram em uma fuga da comunidade Viegas, em Campo Grande, e chegaram a levar a parlamentar em um carro da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Deputada estadual Lucinha (PSD-RJ)
Divulgação/ Alerj
A Polícia Civil investiga a ação de criminosos que abordaram a deputada estadual Lucinha (PSD-RJ) em um sítio na Zona Oeste do Rio na manhã deste domingo (1). Os criminosos estavam em fuga da comunidade Viegas, em Senador Camará, e chegaram a levar a parlamentar em um carro da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) para a comunidade Vila Kennedy. Lucinha voltou para casa e passa bem. O veículo foi recuperado.
O g1 apurou que três homens armados fugiam de uma comunidade conhecida Piegas e entraram em um sítio onde estava a deputada. A parlamentar estava no local para comemorar o aniversário de 63 anos, celebrado neste domingo. Mas, por causa da chuva que cai no Rio de Janeiro, a festa foi cancelada.
A deputada e sua equipe, estavam desmontando a festa quando criminosos entraram no local e abordaram todos os presentes. De acordo com as investigações, um dos seguranças de Lucinha foi reconhecido como policial militar e os bandidos chegaram a ameaçá-lo de morte.
A parlamentar conversou com os criminosos, que exigiram um carro para deixarem o local. Lucinha foi colocada no veículo e dirigiu com os bandidos até a Vila Kennedy, onde foi deixada.
Foi o policial militar que atua como segurança de Lucinha que acionou as autoridades sobre o caso. A partir daí, os PMs passaram a rastrear o veículo. Os PMs o encontraram e a parlamentar conseguiu sair da favela em um carro de aplicativo.
A reportagem apurou que o secretário de Polícia Militar, o coronel Luiz Henrique Marinho Pires, determinou que os PMs procurem na região os bandidos que levaram a parlamentar. Agentes do 40º BPM (Campo Grande) estão na Vila Kennedy em busca dos criminosos.
O caso está sendo registrado na 35ª DP (Campo Grande) e, por determinação de José Renato do Nascimento Torres, secretário de Polícia Civil, a investigação ficará a cargo da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).
Nas redes sociais, a equipe da deputada postou uma mensagem dizendo que ela está bem.
“Informamos a todos que a deputada Lucinha se encontra bem e em segurança. Agradecemos toda a preocupação e carinho de todos!”, afirmou a assessoria da parlamentar.
Por determinação do presidente da Alerj, o deputado Rodrigo Bacellar, uma equipe de segurança da Casa foi até a residência da parlamentar e acompanha o caso.
Deputada estadual Lucinha
Reprodução/Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.