Objetivo é montar esquema conjunto para cumprir mandados. Governo do RJ se reuniu com representante do Ministério da Justiça para acertar um planejamento para garantir a segurança na região. Governo federal e governo do RJ discutem formas de combater o crime organizado na Favela da Maré
Jornal Nacional/ Reprodução
A Polícia Civil apresentou ao governo federal os 1.128 pedidos de prisão de traficantes da Maré, resultados de investigações dos últimos anos. As autoridades de segurança pública do Rio de Janeiro querem montar uma estrutura conjunta para que esses mandados sejam cumpridos.
A medida está sendo discutida, na manhã desta sexta-feira (29), em uma reunião entre o governo do Estado do Rio de Janeiro com o Ministério da Justiça para acertar uma possível ação da Força Nacional. O objetivo é que o governo federal envie reforços para atuar na comunidade.
No domingo (24), o Fantástico exibiu, com exclusividade, o treinamento tático que bandidos que dominam a favela recebiam no interior do conjunto de favelas.
Autoridades comentam imagens do treinamento do crime flagrado na Maré
A investigação da Polícia Civil, que durou dois anos, reuniu imagens de bandidos fortemente armados recebendo treinamento em vários momentos do dia, inclusive à noite com simulação de uso de bombas.
No início da semana, o governador Cláudio Castro disse que a polícia tem poder de fogo para entrar na Maré.
“O próximo passo agora é prendê-los, tirar os líderes de circulação. Recentemente encaminhamos diversos líderes para presídios federais”, disse Castro.
“Acho que é possível entrar lá e prender quem tiver que prender, no nosso governo não há lugar onde o estado não entre”, disse.
O ministro Flávio Dino
Reprodução/TV Brasil
Já em Brasília, o ministro da Justiça, Flávio Dino, também comentou a situação no Complexo da Maré.
“Você tem com calma, mensurando os alvos e fazendo as operações. É uma situação crônica, no caso do Rio, desde os anos 1980. Não adianta achar que vai virar em um mês porque esse foi o fracasso da GLO, da intervenção federal”, disse o ministro.
O treinamento
Ministro da Justiça e governador do Rio prometem tomar atitude contra crime na Maré
A Polícia Civil mapeou quem são os criminosos que controlam a área onde foi criado um centro de treinamento do crime no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro.
No domingo (24), o Fantástico exibiu o resultado de uma investigação que durou dois anos sobre o “curso prático de táticas de guerrilha”.
Várias facções estão no Complexo da Maré, que tem mais de 140 mil moradores. De acordo com o mapeamento dos policiais, o Terceiro Comando Puro (TCP) domina a maior parte da região, inclusive o centro de treinamento.
O TCP controla a Vila do João, a Vila dos Pinheiros, Salsa e Merengue, Baixa do Sapateiro e Timbau.
As comunidades da Nova Holanda e Parque União, ainda no Complexo da Maré, estão sob o jugo do Comando Vermelho, outra facção de traficantes.
A Maré ainda tem uma parte tomada por milicianos: Roquete Pinto e Piscinão de Ramos.
Ao longo da investigação que durou dois anos, os agentes identificaram pelo menos 400 bandidos da facção da região da área usada como centro de treinamento. A Polícia Civil monitorou, no total, 1.125 traficantes, milicianos e pessoas ligadas às atividades criminosas na Maré. Eles foram indiciados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e organização criminosa.
Traficantes
Polícia conseguiu montar organograma do crime na Maré.
TV Globo/Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.