Maria Mariá registrou o caso na Decradi na manhã desta quarta-feira (27). Declarações foram feitas após rainha publicar vídeo durante as eliminatórias dos sambas-enredo. Rainha de bateria da Imperatriz Leopoldinense registra caso de racismo na Decradi
Após ter sido alvo de ofensas racistas nas redes sociais, a Rainha de Bateria da Imperatriz Leopoldinense, Maria Mariá, registrou ocorrência sobre o caso, na manhã desta quarta-feira (27), na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância, no Centro do Rio.
As ofensas foram feitas após Maria publicar um vídeo sambando no sábado (23), durante as eliminatórias dos sambas-enredo para o Carnaval 2024.
Em um determinado momento da postagem, é possível ver que Maria sambando perto de integrantes que tocam chocalho. Internautas insinuaram que a rainha de bateria estaria atrapalhando os colegas por conta do movimento de suas tranças.
“Teceram diversos comentários racistas e misóginos. Aí eu falei, espera, tem alguma coisa errada aí. Não é só o não gostar [de mim], ninguém é obrigado a gostar de ninguém, mas você é obrigado a respeitar o próximo”, declarou Maria Mariá.
Segundo ela, o fato das pessoas acharem que nada vai acontecer com elas na internet, contribui para que casos como esse ocorram.
“Quando passou dessa linha, que a internet é terra de ninguém, que vão falar tudo e nada vai acontecer, tem alguma coisa errada. Eu vou precisar me posicionar porque passou, foi além. Infelizmente, a gente não está livre de passar por casos como esse”, completou.
As imagens foram compartilhadas nas redes sociais e internautas mencionaram as tranças de Maria. “Incrível como essas minas adoram jogar esses cabelos de boneca velha na cara dos outros”, disse uma.
“Se eu fosse [integrante] do chocalho, eu acenderia um isqueiro na trança dela e ela não ia nem ver de onde veio o fogo”, afirmou outra internauta. “Ou eu puxava essas tranças feias ou ela ia conhecer o som do chocalho”, declarou uma terceira pessoa.
Rainha de bateria da Imperatriz diz ter sido alvo de ofensas racistas nas redes sociais
Reprodução/Redes sociais
Nas redes sociais, Maria Mariá desabafou sobre o ocorrido.
“Como graduanda em comunicação social, sei bem como o efeito manada na internet funciona. Os algorítimos são falhos e rápidos, alimentam quase sempre o que não deveria (…), mas não se pode esperar muito de algo racista, não é mesmo? Verdadeiramente, não me abala. Ninguém agrada todo mundo”, declarou.
A rainha complementou: “Aos misóginos e racistas, (…) eu estou bem! O que me preocupa e entristece é a ideia. O pensamento é muito poderoso, principalmente quando se tem a intenção de ferir o próximo. Espero verdadeiramente que meu posicionamento fortaleça cada um de vocês! O racismo é vertiginoso na nossa sociedade, infelizmente”.
Maria Mariá, rainha de bateria da Imperatriz Leopoldinense
Divulgação/ Imperatriz Leopoldinense
Escolas e personalidades manifestaram apoio
Em nota, a Imperatriz Leopoldinense repudiou o ocorrido e afirmou que a escola e a rainha, por meio de seus advogados, “tomarão as medidas cabíveis contra os agressores”.
“O conhecimento e a luta contra qualquer forma de racismo, seja ele individual, estrutural, institucional ou ambiental, são pautas urgentes. Como característica singular, a humanidade nos une através da pluraridade. O Carnaval, por si só, une os povos em festa, amor e empatia. A luta para exorcizar este modo criminoso de agir e pensar é fundamental para a construção de uma sociedade mais justa e democrática”, argumentou a Imperatriz.
A Mocidade Independente de Padre Miguel afirmou: “Nós não vamos sucumbir. a estrela está com você”.
Rainhas de bateria também manifestaram apoio à Maria.
“Ninguém imagina o que nós passamos, os nossos corres. A internet é uma via de mão dupla e ‘terra de ninguém’. Haja paciência! Você é incrível, rainha!”, afirmou Mayara Lima, rainha do Paraíso do Tuiuti.
“Não é fácil, não. Mas você tem uma força extraordinária, não se esqueça disso!”, disse Evelyn Bastos, rainha da Mangueira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *