Garçonete de 24 anos fingiu dormir e conseguiu filmar Gerson Luiz da Silva Sodré se masturbando. Ela conseguiu ajuda do motorista para chamar a polícia e prender o importunador. Mulheres são vítimas de importunação sexual
Unplash/ Melanie Wasser
Dois dias depois de ser vítima de importunação sexual, dentro de um ônibus, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio, uma jovem de 24 anos ainda lida com os traumas da situação.
Ela fingiu dormir para filmar Gerson Luiz da Silva Sodré, de 51 anos, se masturbando ao seu lado. Ela conta que, apesar do medo e do horror da situação, conseguiu se controlar para registrar tudo e pedir ajuda ao motorista do ônibus para chamar a polícia.
Em conversa com o g1 nesta quarta (27), a jovem contou que – apesar de se sentir orgulhosa por ajudar a prender seu importunador -, ela diz que tem reações físicas ruins ao lembrar da situação.
Mulher finge dormir e grava importunação sexual dentro de ônibus
“Principalmente de noite, quando deito para dormir, fico pensando no que aconteceu e demoro a pegar no sono. Essa noite mesmo fui dormir às 4h da manhã. Quando consigo pegar no sono, às vezes acordo sobressaltada, como se algo fosse me acontecer, ou então com ânsia de vômito”, contou.
Homem é preso suspeito de importunação sexual dentro de ônibus no Recreio
Divulgação
A jovem recebeu apoio do marido, familiares e amigos do local de trabalho, mas conta ainda que se surpreendeu com alguns comentários nas redes sociais.
“Teve gente que disse que eu devia estar dando condição, sentada de modo errado ou que fingi dormir para que o homem se aproveitasse de propósito”, diz horrorizada.
A jovem torce para que esqueça logo do trauma que viveu e que seu importunador fique preso por um bom tempo.
“Pra ele nunca mais fazer isso com ninguém”, diz.
Gerson Luiz da Silva Sodré, que foi preso em flagrante, tinha audiência de custódia marcada para a terça-feira (26). O g1 entrou em contato com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro para saber se a prisão dele foi convertida em preventiva, mas foi informado que o caso está em segredo de Justiça.
O caso
Uma jovem de 24 anos estranhou quando Gerson Luiz da Silva Sodré sentou ao seu lado no ônibus mesmo com vários lugares vazios no veículo.
✅Clique aqui para seguir o novo canal do g1 no WhatsApp.
Ao sentar, Gerson encostou a perna na da vítima e começou a mexer no pênis por cima da bermuda. A mulher contou que ficou assustada, enviou mensagem ao marido, fingiu estar dormindo e começou a gravar, momento em que o crime foi registrado.
“Pra mim foi muito difícil a situação. Me senti com muito medo. Tremia muito, só que eu não deixei transparecer isso . Sabia que, se eu não gravasse, seria a minha palavra contra ele. Fingi que estava dormindo”, contou a vítima.
A íntegra do vídeo gravado pela vítima mostra o exato momento em que o agressor está se masturbando, mas o g1 não divulgará essas imagens.
Lei de importunação sexual completa cinco anos: dificuldade de provas e testemunhas atrapalha identificação em 80% dos casos
Importunação sexual em voos: a lei de qual país vale na hora de responsabilizar os criminosos?
‘Não queria acreditar’, ‘estava se masturbando’: mulheres relatam importunação sexual em voos
Próximo a uma estação do BRT, a vítima comunicou ao motorista da Viação Jabour sobre o ocorrido e que havia filmado. A partir disso, o motorista avisou aos policiais militares e pediu ajuda.
Ainda segundo a vítima, o homem ainda tentou fugir, mas as pessoas não permitiram. O caso foi registrado na 16ª DP (Barra) como importunação sexual.
Importunação sexual: o que é e como denunciar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *