Além do PM ferido, os policiais encontraram um homem morto e outro ferido, que foi levado para o Hospital Municipal Desembargador Leal Lima Júnior mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Um tiroteio deixou três mortos e um policial militar gravemente ferido em Itaboraí, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Militar (PM), o agente ferido estava de folga. Ele foi encontrado por colegas do Batalhão de Itaboraí (35º BPM) e encaminhado para o Hospital Estadual Alberto Torres, onde está internado em estado grave.

Caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói

O tiroteio ocorreu na Rua Clara Borges de Souza, na comunidade Novo Horizonte, no distrito de Manilha. Segundo a Polícia Militar, um policial informou que teria reagido ao assalto e atirado contra os criminosos.

Além do PM ferido, os policiais encontraram um homem morto e outro ferido, que foi levado para o Hospital Municipal Desembargador Leal Lima Júnior mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Um terceiro ferido foi levado inicialmente para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Manilha e depois para o Hospital Alberto Torres, mas ele também não resistiu aos ferimentos e morreu.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG), que fez uma perícia no local. Agentes realizam diligências para apurar os fatos, segundo a Polícia Civil.

Furtos

Policiais civis da 108ª DP (Três Rios) prenderam, na quarta-feira, um homem pelo crime de tentativa de furto. Ele foi capturado quando tentava arrombar uma loja de produtos para telefone celulares, no centro daquela cidade.

Os agentes foram ao local após uma denúncia. O homem foi preso em flagrante e será encaminhado para o sistema penitenciário, onde ficará à disposição da Justiça.

Homicídio na saída de culto religioso

Policiais civis da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) prenderam, na quinta-feira, um homem acusado de homicídio. O crime foi cometido em janeiro deste ano, em Campo Grande, na saída de um culto religioso.

Segundo as investigações, a vítima tinha um relacionamento com a ex-companheira do autor. Por não concordar com a relação, ele atacou o homem com uma faca. O autor contou com a ajuda de um comparsa, que agrediu a vítima com golpes de madeira.

Contra o criminoso, havia um mandado de prisão preventiva pendente. O comparsa já havia sido capturado em fevereiro.

Crimes

Policiais civis da 123ª DP (Macaé) prenderam, na quarta-feira, três homens por acusados de estupro de vulnerável, violência doméstica, descumprimento de medida protetiva e homicídio. Eles foram capturados após trabalho de inteligência e monitoramento da delegacia.

Os agentes levantaram informações e descobriram os endereços dos autores. Um deles é investigado por um assassinato cometido no estado de Sergipe. Os policiais realizaram diligências e prenderam os acusados. Contra eles foram cumpridos mandados de prisão preventiva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *