Os seis homens que estavam no carro foram presos e levados para a 16ªDP (Barra). De acordo com a polícia, o grupo pertence a uma quadrilha de estelionatários do Morro do Cantagalo, na Zona Sul do Rio.

Por Redação, com agências de notícias – do Rio de Janeiro

Um veículo com placa de São Paulo furou o bloqueio do Segurança Presente na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na madrugada desta quarta-feira, provocando um intenso tiroteio.

Grupo furou bloqueio de homens do Segurança Presente

Os seis homens que estavam no carro foram presos e levados para a 16ªDP (Barra). De acordo com a polícia, o grupo pertence a uma quadrilha de estelionatários do Morro do Cantagalo, na Zona Sul do Rio.

Os suspeitos percorreram vários quilômetros e a perseguição ainda provocou um acidente envolvendo três carros e uma moto perto do condomínio Riviera.

Por volta das 7h30, policiais militares estavam na Praça Ivan Paccini, popularmente conhecida como Praça do Pomar, onde o veículo usado pelos presos estava. O carro ficou com várias perfurações e o vidro traseiro estilhaçados.

Ladrão de carros

Policiais civis da 24ª DP (Piedade) prenderam, na segunda-feira, um homem apontado como responsável por encomendar roubos de veículos. O criminoso foi localizado na praia da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, em um momento de lazer. Havia contra ele um mandado de prisão preventiva pendente por roubo majorado.

De acordo com as investigações, ele é integrante de uma facção criminosa e homem de confiança do chefe do tráfico do Morro do Urubu, na Zona Norte. Os veículos encomendados por ele eram levados para o interior da comunidade, onde tinham a finalidade definida pelo criminoso.

Os carros podiam servir para clonagem e posterior comercialização, ter as peças vendidas para ferros-velhos ou ser usados em outros crimes ou deslocamento de bandidos dentro e fora de seus territórios. O investigado realiza ainda extorsões, exigindo o pagamento de resgate para realizar a devolução dos veículos roubados aos seus reais proprietários.

Foragido

Policiais civis da 120ª DP (Silva Jardim) prenderam, no domingo, um homem condenado pela prática do crime de tortura. O foragido da Justiça estava morando no município de Iguaba Grande para evitar o cumprimento da pena.

A localização foi possível após informações do Setor de Inteligência da delegacia. Contra ele, havia um mandado de prisão condenatória pendente.

Quadrilha que aplicava golpes

A equipe da 24° DP (Piedade) identificou uma estrutura criminosa organizada que aplicava golpes contra pessoas idosas em praças, terminais de caixa eletrônicos, casas lotéricas, bancos e outros locais públicos. Uma integrante do grupo, de 33 anos, foi presa.

A investigação começou após uma vítima relatar que, no dia 21 de outubro do ano passado, foi abordada na fila de uma agência bancária por uma senhora, que solicitou informações sobre a localização de uma rua.

Neste momento, outra mulher se aproximou e simulou um assalto. Em seguida, as duas suspeitas conduziram a vítima até o banco e exigiram que efetuasse dois saques, sendo um R$ 1,5 mil e outro de R$ 5 mil.

Uma das autoras falou para a vítima sair e entrar em um veículo parado em frente à agência, onde estavam o motorista e a mulher que a abordou no primeiro momento. O grupo repetiu a ação criminosa em outros bancos, onde realizaram novos saques.

Os agentes levantaram informações e identificaram o motorista, as duas mulheres e os pedidos de prisão temporária foram decretados. Segundo os policiais, uma das mulheres tem como costume aplicar o golpe do “bilhete premiado” e já estava sendo monitorada pelos crimes de estelionato e roubo.

Após diligências, a equipe da 22ª DP prendeu uma das autoras, nesta sexta-feira (25/02), perto de uma agência bancária, após aplicar o golpe em outra vítima e causar um prejuízo de R$ 10 mil.

A mulher foi levada para a delegacia e reconhecida por duas pessoas. Ela responderá pelos crimes de roubo e extorsão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *