A ação faz parte do Cidade Integrada, programa do Governo do Estado para a retomada de territórios, com o foco de levar desenvolvimento social, econômico, infraestrutura e segurança para a população que vive em comunidades do Rio de Janeiro.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

A Secretaria de Estado de Polícia Militar aplicou, na quarta-feira, dia 2, um duro golpe financeiro no crime organizado que atuava na comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte da capital fluminense. Com duas grandes apreensões de drogas feitas por PMs, o prejuízo de traficantes pode ter ultrapassado a casa dos R$ 3 milhões, no que seria um passo crucial para a desestruturação do tráfico de drogas na comunidade.

PM apreende grande quantidade de drogas no Jacarezinho

A ação faz parte do Cidade Integrada, programa do Governo do Estado para a retomada de territórios, com o foco de levar desenvolvimento social, econômico, infraestrutura e segurança para a população que vive em comunidades do Rio de Janeiro.

Na parte da manhã, equipes do Batalhão de Ações com Cães (BAC) realizavam varreduras pela região quando cães atentaram policiais para uma edificação aparentemente abandonada. No local, foram encontrados cerca de 850 quilos de maconha.

Já na parte da tarde, equipes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Jacarezinho realizaram outra grande apreensão, desta vez em uma fábrica clandestina de lança-perfume. No local, foram apreendidos 6.440 litros de dichloromethane, substância que serve como base para a fabricação da droga, além de 10 frascos do entorpecente já pronto e farto material para seu envasilhamento e consumo.

Apreensões

As apreensões foram apresentadas na 25ª DP (Engenho Novo), responsável pelos registros de ocorrência e investigações naquela região.

Com as apreensões de quarta-feira, desde o início das ações para a implementação do Cidade Integrada, mais de 1,5 tonelada de drogas já foi apreendida na comunidade. Num compilado das ações no Jacarezinho e na Muzema, comunidade da Zona Oeste que também recebe o programa, 73 criminosos já foram presos, e 27 toneladas de barricadas, retiradas das ruas.

A Secretaria de Estado de Polícia Militar seguirá presente na comunidade, não apenas empregando o policiamento ostensivo, mas também disponibilizando equipes para o relacionamento com a população local, durante o tempo necessário para que o Cidade Integrada leve os reais benefícios propostos aos cidadãos que ali residem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *