Jornal da Zona Sul e Zona Norte do Rio de Janeiro

Suspeito de matar ex a marretada no RJ fazia ameaças e não aceitou fim da relação, diz testemunha


Bruna Araújo, de 31 anos, chegou a ser feita refém. Ela já tinha apagado foto de redes sociais e se mudado para outra cidade com medo do ex-marido. Bruna morreu aos 31 anos de idade; suspeito é o ex
Reprodução/TV Globo
O motorista de van Haroldo Amorim, suspeito de matar a ex-mulher Bruna Araújo, de 31 anos, com golpes de marreta e tiros, chegou a fazê-la refém. Testemunhas dizem que ele não aceitou o fim do relacionamento e já a tinha ameaçado outras vezes.
O caso ocorreu na manhã de quinta-feira (13), no bairro Rio do Ouro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. Bruna foi a casa onde morou com o ex-marido para buscar duas televisões.
“Ele batia nela, puxava a faca pra ela, sempre agredia ela. Já tava ameaçando ela de morte há muito tempo. Quando ele tava aqui, ele veio atirando… eu vi ela caindo”, relatou uma testemunha.
Crueldade marcam dois casos de feminicídio em São Gonçalo e Magé
De acordo com a PM, depois do assassinato, ele roubou um carros nas proximidades e fugiu. Ainda segundo a polícia, ele teria cometido suicídio na Ponte Rio-Niterói.
Bruna era orientadora de trânsito e, depois da separação, foi morar com a família em Maricá. Ela tinha medo do ex-marido por causa das constantes ameaças e chegou a apagar todas as contas nas redes sociais.
Os policiais militares isolaram a área, a equipe do Corpo de Bombeiros constatou o óbito da vítima, e a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí foi acionada para realização da perícia.
Bruna foi assassinada aos 31 anos de idade
Reprodução/TV Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *