A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (DRACO) prendeu duas pessoas, em Santa Cruz. Segundo os agentes, uma delas é responsável por extorsões a comerciantes. Já o outro preso é um ex-traficante que entrou para a milícia.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

Agentes das delegacias do Departamento-Geral de Polícia Especializada (DGPE) realizam, nesta terça-feira, uma operação para prender milicianos, asfixiar as fontes de renda e interromper comércios e serviços ilegais, que geram grande lucro e são explorados pela organização criminosa. As equipes estão nas ruas em bairros da Zona Oeste do Rio e em municípios da Baixada Fluminense. A ação é parte da FT-1000, a Força-Tarefa dos Mil Milicianos Presos. Até o momento, 10 criminosos foram capturados.

Polícia Civil deflagra operação contra a milícia na Zona Oeste e na Baixada Fluminense

A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (DRACO) prendeu duas pessoas, em Santa Cruz. Segundo os agentes, uma delas é responsável por extorsões a comerciantes. Já o outro preso é um ex-traficante que entrou para a milícia.

Em Queimados e Nova Iguaçu, a Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD) prendeu sete milicianos e interditou estabelecimentos de venda irregular de gás e provedores clandestinos de internet. Também em Nova Iguaçu, a Delegacia de Polícia Interestadual – Divisão de Capturas (DC-Polinter) prendeu um miliciano.

Crimes investigados

Entre os crimes investigados estão exploração de atividades ilegais controladas pela milícia, cobranças irregulares de taxas de segurança e de moradia, instalações de centrais clandestinas de TV a cabo e de Internet (gatonet/gatointernet), armazenamento e comércio irregular de botijões de gás e água, empresas de GNV ilegais, parcelamento irregular de solo urbano, exploração e construções irregulares, areais e outros crimes ambientais, comercialização de produtos falsificados, contrabando, descaminho, transporte alternativo irregular e estabelecimentos comerciais explorados pela milícia e utilizados para lavagem de dinheiro.

A ação é resultado de investigações e trabalho de inteligência da DRACO, DC-Polinter, DDSD, Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM), Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), Delegacia do Consumidor (DECON), Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (DESARME), Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e Delegacia Fazendária (DELFAZ), com apoio de informações do Disque Denúncia.

Gerente do tráfico

Policiais civis da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (DRACO) prenderam, na segunda-feira, o gerente do tráfico de drogas da comunidade Vila Operária, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Ele foi capturado no bairro Corte-Oito, no mesmo município

O criminoso era procurado por tráfico de drogas, associação para o tráfico e resistência. Contra ele havia um mandado de prisão preventiva pendente.

A ação teve como objetivo mapear a região e verificar informações obtidas pelo Setor de Inteligência e Operações da delegacia.

Assaltantes da Baixada

Policiais civis da 11ª DP (Rocinha) prenderam, na segunda-feira, um homem acusado de roubo. Ele foi localizado no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, após trabalho de inteligência e monitoramento da equipe da delegacia.

Segundo as investigações, o criminoso seria um dos principais assaltantes da região da Baixada. Ele tem 15 anotações criminais por roubos no município de Nova Iguaçu e também no bairro de São Conrado, na Zona Sul do Rio.

Durante as diligências, os agentes ainda receberam a informação de que o homem teria roubado uma motocicleta no dia anterior e que vinha aterrorizando a região. Contra ele, foi cumprido mandado de prisão em aberto pela prática do crime de roubo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *