Pela primeira vez, nos últimos quatro meses, a cidade do Rio registrou no dia 5 de janeiro mais de 2 mil casos de covid-19 em um único dia. O painel da prefeitura do Rio mostra que, no 1º de janeiro, 2.075 pessoas foram diagnosticadas com a doença.

Por Redação, com Brasil de Fato – do Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro vive nova onda de covid-19 causada pela variante Ômicron. O anúncio foi feito pelo secretário municipal de saúde Daniel Soranz. Essa é a quinta onda enfrentada pela capital fluminense.

A cada 100 testes de covid realizados, em média 46 apresentam resultados positivos no Rio de Janeiro

Segundo o jornal Extra, Soranz já considera que a nova variante está estabelecida no Rio e compara o rápido crescimento de casos que ocorre na cidade com o que aconteceu na África do Sul.

– Estamos vivendo um aumento de número de casos muito expressivo e um espaço de tempo muito curto, exatamente da mesma maneira que ocorreu na Europa e África do Sul. Felizmente ele não vem acompanhando de aumento de casos graves e internações devido a nossa alta cobertura vacinal – disse o secretário.

Medidas de restrição

Ainda de acordo com a reportagem, não se discute endurecer as medidas de restrição no Rio e sim seguir à risca as atuais medidas pela população. Atualmente, as únicas restrições em vigor na cidade são a obrigatoriedade do uso de mascará e o “passaporte da vacina”.

No próximo dia 12 de janeiro está agendada uma reunião entre os técnicos da prefeitura e o Comitê Científico do município.

Pela primeira vez, nos últimos quatro meses, a cidade do Rio registrou no dia 5 de janeiro mais de 2 mil casos de covid-19 em um único dia. O painel da prefeitura do Rio mostra que, no 1º de janeiro, 2.075 pessoas foram diagnosticadas com a doença. Em uma semana, do Natal para o réveillon, a alta foi de 657%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *