O gerente da pousada tentou passar novamente um cartão para fazer a cobrança e o pagamento não foi aprovado pela instituição financeira. Em seguida, ele recebeu uma ligação do proprietário do cartão, residente no Estado de São Paulo, alertando que a tentativa de pagamento havia ocorrido sem o seu consentimento.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

Policiais civis da 15ª DP (Gávea) e militares prenderam oito pessoas em flagrante, na quinta-feira, em uma pousada da Gávea, na Zona Sul do Rio. Entre os detidos estão um homem, seus três filhos, um genro e uma nora, além de outro casal. Todos foram autuados por estelionato e associação criminosa.

Polícia Civil prende família de estelionatários em pousada da Gávea

Segundo as investigações, a família se hospedou na pousada na segunda-feira. Neste período, consumiu grande quantidade de bebidas. A equipe do estabelecimento, contudo, não sabia que tudo estava sendo pago com cartões clonados.

Na quinta, o gerente da pousada tentou passar novamente um cartão para fazer a cobrança e o pagamento não foi aprovado pela instituição financeira. Em seguida, ele recebeu uma ligação do proprietário do cartão, residente no Estado de São Paulo, alertando que a tentativa de pagamento havia ocorrido sem o seu consentimento.

Imediatamente, o gerente fez a denúncia à polícia, que foi ao estabelecimento averiguar. Abordados pelos agentes, os oito criminosos não explicaram a origem dos cartões. Os gastos no período de hospedagem foram de cerca de R$ 8 mil.

Foragido da Justiça

Policiais civis da 76ª DP (Niterói) prenderam, na quinta-feira, um foragido da Justiça há 10 anos pelo crime de furto qualificado. O criminoso foi capturado na orla da praia de Boa Viagem, em Niterói.

Segundo os agentes, contra ele foi cumprido um mandado de prisão preventiva expedido pela 1ª Vara Criminal de Búzios. O homem foi localizado após monitoramento de inteligência da unidade.

Adulteração de veículos

O líder de uma quadrilha que adulterava veículos foi preso, na quarta-feira, por policiais civis da 19ª DP (Tijuca). O criminoso era foragido da Justiça e foi capturado em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Contra ele foram cumpridos dois mandados de prisão por organização criminosa e fraude. Segundo os agentes, o homem também era responsável por adulterar manuais e chaves de automóveis.

De acordo com as investigações, o homem tinha uma equipe especializada que atuava com ele na venda e modificação dos carros. O grupo, segundo a 19ª DP, utilizava vários cartórios para conseguir a transferência dos veículos, apresentando documentos falsos.

A quadrilha também falsificava carros roubados em São Gonçalo, Niterói e outras cidades do interior do Rio de Janeiro. Os veículos eram revendidos até para outros estados.

Os agentes apuraram, ainda, que a quadrilha treinava outros criminosos. As investigações apontaram que o líder da organização orientava desde as roupas que eles deveriam usar nos golpes e até mesmo fotografias que eram utilizadas em conversas e documentos.

Para fugir da polícia, ele usava a identidade de terceiros, adquirindo estabelecimentos comerciais e fixando residência no local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.