Jornal da Zona Sul e Zona Norte do Rio de Janeiro

Prefeitura admite erro no tamanho da cova em caso de caixão que quebrou em São Pedro da Aldeia


Em nota, Prefeitura informou que a sindicância aberta oficialmente nesta terça-feira (23) para apurar o caso segue em andamento. Após caixão quebrar, corpo cai dentro de cova durante enterro no RJ; veja vídeo
A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio, admitiu, em nota divulgada nesta quarta-feira (24), que houve erro no redimensionamento da cova usada no enterro do corpo de Osmar Leal, de 50 anos, que, para o desespero da família, acabou caindo do caixão depois que a alça do mesmo quebrou.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
A filha, Milena Leal, lembra que o problema ocorreu depois que os coveiros tentaram “dar um jeitinho”, virando o caixão de lado para que coubesse na cova.
“Nisso que virou de lado, a alça quebrou porque o peso ficou todo para um lado, então a alça não aguentou […] Nisso que alça quebrou, o caixão bateu, ‘bum’, de lado, e quando bateu, abriu. Nisso que abriu, o meu pai foi parar no chão”, contou.
Milena conta que entrou em choque quando o viu o pai cair do caixão em São Pedro da Aldeia
Reprodução Inter TV
As imagens foram registradas, em vídeo, pela família na segunda-feira (22) (assista abaixo). Na terça, a Prefeitura abriu sindicância para apurar o caso.
De acordo acordo com o município, o tamanho padrão das covas para adultos é de 2 metros de comprimento por 90 centímetros de largura, podendo ser adaptado para tamanhos especiais.
Alças de caixão quebram e corpo cai dentro de cova em São Pedro da Aldeia
Gustavo Pereira, outro filho de Osmar, também falou com o g1. Ele lembrou de como foi criado pelo pai e da forma injusta como a despedida aconteceu após sua morte. Segundo Gustavo, Osmar foi vítima de um infarto fulminante.
“Imagina uma pessoa que te criou, que te deu amor, carinho, que te ensinou a ser um homem de verdade, você chegar num momento de despedida ali, você ver o caixão do seu pai aberto, e seu pai caído dentro de uma cova, com a cara suja de barro. O senhor já parou para analisar?”, questionou Gustavo.
Osmar Leal, de 50 anos, era conhecido em São Pedro da Aldeia como ‘Dengo’; caixão o carregava quebrou e ele caiu direto na cova
Arquivo pessoal
LEIA TAMBÉM:
PERNAMBUCO: cantor de de brega-funk assassinado teve caixão desenterrado
GOIÁS: pastor foi enterrado 3 dias após morte devido à expectativa de que ele ressuscitaria
MATO GROSSO: coveiro se desequilibrou durante enterro e caiu em cova
INTERIRO DE SP: família descobriu em velório que corpo de idosa foi trocado
Novo cemitério
Na nota emitida pela Prefeitura, ela informou que:
“um processo emergencial está em andamento para a construção de módulos verticais de gavetas em um novo cemitério municipal no bairro Retiro. A administração municipal destaca, ainda, que um cemitério particular conveniado à prefeitura está em fase de construção. O espaço destinará áreas de enterro para uso do município. A prefeitura ressalta que a demanda do cemitério municipal é antiga, agravada pela pandemia. O espaço, que tem mais de 400 anos, não acompanhou o crescimento da cidade nem mesmo recebeu as manutenções e ampliações necessárias pelas gestões anteriores”.
Ainda segundo a Prefeitura, a sindicância aberta para apurar o caso está em andamento.
“A atual gestão lamenta mais uma vez o ocorrido e ressalta que está trabalhando para atender à população aldeense com a qualidade e o respeito que merece”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *