O sargento Amazone foi baleado na cabeça e morreu na hora. O outro militar e uma terceira vítima foram levados para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo. O estado de saúde deles não foi divulgado.

Por Redação, com agências de notícias – do Rio de Janeiro

Um policial militar morreu nesta segunda-feira ao ser baleado durante uma tentativa de assalto a um posto de gasolina na Zona Norte do Rio de Janeiro. Uma câmera de segurança registrou a fuga dos bandidos, que portavam fuzis.

Tentativa de assalto foi na Avenida Brasil

Dois policiais foram alertados sobre o roubo ao estabelecimento, na pista sentido Centro da Avenida Brasil, na altura de Guadalupe, e houve tiroteio.

O sargento Amazone foi baleado na cabeça e morreu na hora. O outro militar e uma terceira vítima foram levados para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo. O estado de saúde deles não foi divulgado.

Milícia

Agentes da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) prenderam, no domingo, um homem considerado “frente” da milícia dos predinhos no bairro Venda Nova, em São João de Meriti. A captura foi possível após cruzamento de dados de inteligência.

O miliciano foi preso durante eleição de síndico do conjunto habitacional controlado pela organização criminosa. A presença dele tinha o objetivo de garantir que um membro da milícia fosse eleito no pleito.

O criminoso tem envolvimento com a milícia desde 2017, porém assumiu o cargo de chefia dois anos depois após as prisões do então líder e do segundo na hierarquia da quadrilha. Eles foram detidos pela DRF e pela 64ª DP (São João de Meriti), respectivamente, em 2019.

A organização criminosa começou a ser investigada depois que um rapaz, de 17 anos, sobreviveu a uma tentativa de triplo homicídio cometida pelo bando, em março de 2016, em Belford Roxo. Em agosto do ano seguinte, nove pessoas foram presas e, ao todo, 32 foram investigadas por formação de milícia privada, extorsão, tráfico de armas e munições, corrupção ativa e passiva e agiotagem. Os chefes da quadrilha respondem, ainda, por 18 homicídios consumados e tentados.

Contra o detido na ação, foi cumprido mandado de prisão preventiva pelos crimes de formação de milícia armada e corrupção ativa.

Integrantes de quadrilha

Policiais civis da 1ª DP (Praça Mauá) e 29ª DP (Madureira) prenderam em flagrante, no último dia 4, três integrantes de uma quadrilha especializada em receptação, clonagem e desmanche de veículos subtraídos no Rio de Janeiro e também em outros estados. Eles foram capturados no bairro de Gramacho, em Duque de Caxias, após ação integrada de inteligência.

De acordo com os agentes, os autores estavam de posse de um veículo clonado, produto de roubo em São Paulo. Com eles, foi encontrada uma pistola com a numeração raspada.

Contra um dos criminosos foi cumprido ainda mandado de prisão, expedido pela 1ª Vara de Execuções Penais de Caratinga-MG, por tráfico de drogas e associação ao tráfico. No processo, ele foi condenado a 15 anos de prisão.

O trio foi encaminhado ao sistema prisional. A investigação continua para identificar, localizar e prender os outros integrantes da quadrilha.

Rocinha

Após investigações do Setor de Inteligência, policiais civis da 11ª DP (Rocinha) prenderam dois homens e uma mulher, na semana passada. Contra eles foram cumpridos mandados de prisão preventiva.

Um dos capturados é acusado pelo crime de homicídio, e o outro por receptação. A mulher capturada é investigada por roubo. O trio foi encaminhado ao sistema penitenciário, onde ficará à disposição da Justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.