Morreu no sábado, aos 85 anos, o cineasta, ator, roteirista e produtor Maurice Capovilla. Segundo informações da família, ele faleceu em casa, no Rio de Janeiro. Capovilla, que sofria de Alzheimer há cinco anos e já não falava nem andava mais, estava acamado.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Morreu no sábado, aos 85 anos, o cineasta, ator, roteirista e produtor Maurice Capovilla. Segundo informações da família, ele faleceu em casa, no Rio de Janeiro. Capovilla, que sofria de Alzheimer há cinco anos e já não falava nem andava mais, estava acamado. O corpo de Capô, como era chamado, foi cremado neste domingo no Crematório da Penitência, no Caju, zona portuária do Rio de Janeiro. O velório foi marcado para as 15h, quando chegou o corpo à Capela 5.

Morre o cineasta Maurice Capovilla

Capô nasceu em 1936, na cidade paulista de Valinhos e estreou como cineasta nos anos  1960, dirigindo o curta-metragem União, em 1962. Ele também dirigiu o documentário Subterrâneos do futebol, de 1964. O primeiro longa-metragem foi Bebel, garota propaganda em 1968, com roteiro escrito por ele mesmo. Capovilla se baseou no conto Bebel que a cidade comeu, de Ignácio de Loyola Brandão.

Carreira

Nos anos 1970 dirigiu as séries Globo Shell e o programa Globo Repórter, da TV Globo. Nos anos 1980, foi diretor de núcleo da Rede Bandeirantes. Seu último filme de longa-metragem como diretor e roteirista foi Harmada, em 2003 e em 2005 trabalhou pela última vez como ator no filme Donde comienza el camino.

O cineasta era casado há 39 anos com Marília Alvim, com quem não teve filhos. Do primeiro casamento ele deixa Lia, Matias e Adriana do primeiro casamento, e do segundo, Mayra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.