Agentes apreenderam cinco celulares – os aparelhos pertenciam ao próprio Kevin, à esposa do funkeiro, Deolane Bezerra, e à modelo Bianca Domingues, que estava com ele no quarto 502 no momento da queda. MC Kevin
Divulgação / Revolução Records / WMD
A Polícia Civil já ouviu o depoimento de 10 testemunhas da morte do do funkeiro MC Kevin. Agora, os investigadores analisam celulares em busca de mais pistas sobre a queda do cantor. Os policiais também analisam as imagens das câmeras do hotel onde Kevin estava hospedado, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.
Os policiais aguardam o laudo pericial dos celulares e o resultado dos exames toxicológicos feitos no corpo de MC Kevin.
A polícia apreendeu cinco celulares – os aparelhos pertenciam ao MC Kevin, à esposa do funkeiro, Deolane Bezerra, e à modelo Bianca Domingues, que estava com ele no quarto 502 no momento da queda.
Segundo a polícia, os laudos mostrarão a dinâmica dos fatos. Os documentos serão confrontados com os depoimentos para se constatar o acidente ou outra hipótese para a morte do funkeiro.
Um outro laudo, sobre as imagens registradas pelas câmeras de segurança do hotel, deverá ser divulgado ainda nesta quinta-feira (20).
Até o momento, a principal linha de investigação aponta que Kevin estava sob alto efeito de drogas sintéticas, o que o levou a ter um comportamento exagerado.
Por isso, pensando que a esposa poderia flagrá-lo com outra mulher – a modelo Bianca Domingues -, ele se desesperou, tentando passar para um apartamento no andar de baixo e caindo no processo.
Kevin despencou do quinto andar do hotel – segundo a perícia policial, uma queda de 18 metros. A causa da morte foi traumatismo craniano.
Kevin era de Mogi das Cruzes, São Paulo, mas estava passando o fim de semana no Rio porque havia feito um show em uma boate em Vila Valqueire, Zona Oeste da capital fluminense.
A Secretaria Municipal de Saúde informou que o evento era clandestino, desrespeitando as regras de prevenção à Covid-19.
Instituto Municipal de Vigilância Sanitária multou a mansão Imperador em R$ 14.060,72.
Reprodução/TV Globo
O Instituto Municipal de Vigilância Sanitária interditou, na noite de quarta-feira (19), a Mansão Imperador, onde a apresentação foi realizada no último sábado (15).
O instituto informou ter aplicado uma multa gravíssima ao estabelecimento, no valor de R$ 14.060,72.
MC Kevin e sua mulher, a advogada Deolane Bezerra
Reprodução Instagram/mckevin
A advogada Deolane Bezerra, viúva de Kevin Nascimento Bueno, o MC Kevin, contou à Polícia Civil que havia discutido com ele por conta de gastos no hotel onde estavam hospedados. Ela relatou que estava dormindo no domingo (16), até pouco antes das 18h, quando foi avisada por amigos que Kevin havia se jogado do 5º andar do prédio. O funkeiro caiu, sofreu traumatismo craniano e acabou morrendo.
No depoimento na 16ª DP (Barra da Tijuca), ao qual o G1 teve acesso, Deolane relatou que Kevin também tinha usado MD (droga sintética) e bebido álcool ao voltar do Baile do Imperador, evento que foi seu primeiro show no Rio de Janeiro.
Deolane discutiu com Kevin porque questionou os gastos que ele vinha tendo no hotel. Ela diz que o chamou de “otário” por gastar R$ 500 com a extensão da estadia de um MC, amigo de Kevin, que não foi embora no dia e horário previstos.
VÍDEO: Esposa de MC Kevin desabafa: ‘amigos estavam sugando ele mais uma vez’
A viúva foi impedida pelos amigos de ver Kevin após a queda, e passou mal no Hospital Miguel Couto, onde o cantor acabou morrendo.
Segundo Deolane, no dia seguinte, ela ficou sabendo através de sua irmã que Victor Elias Fontenelle, o MC VK, foi até o hotel com uma mulher chamada Bianca, e que Kevin resolveu ir junto.
O relato que Deolane ouviu é que, quando alguém bateu na porta do quarto de VK, Kevin achou que poderia ser a mulher e se jogou para a sacada do andar de baixo, causando a própria queda.
Depoimento de modelo
Bianca Domingues, de 26 anos, estava no quarto com MC Kevin e um amigo dele, Victor, relatou o consumo de álcool e maconha pelo cantor antes do acidente. A declaração foi dada à polícia na 16ª DP, em depoimento.
A modelo também contou ter ouvido que o cantor e amigos estavam sem dormir, e haviam misturado álcool com MD, droga com efeitos estimulantes e alucinógenos.
Bianca disse à polícia que conheceu Kevin e cinco amigos em um quiosque na praia. Antes, eles tinham contato apenas pelas redes sociais. Lucas, um dos amigos do cantor, teria puxado assunto com a modelo.
No local, outro amigo do funkeiro, Jhonatas, teria contado que ele e Kevin fizeram um show juntos na noite anterior. Jhonatas teria dito que o grupo estava sem dormir, pois saíram do show e foram direto para a casa de um amigo, conhecido como “PK”. Lá, eles teriam misturado a droga MD com bebidas alcoólicas.
Bianca contou que, no quiosque, antes de irem para o hotel, viu Kevin e os amigos ingerindo bebidas que pareciam ser gin e whisky, além de estarem fumando cigarros de maconha. Ela disse que aceitou beber e fumar com o grupo.
Segundo a modelo, por volta das 17h20, Victor disse que Kevin estaria interessado em ficar com ela, mas que tinha que ser segredo, pois o funkeiro era casado. Ela também ouviu a promessa de que Kevin lhe daria “um presentinho”.
Bianca topou o encontro e foi para o quarto 502, onde beberam champanhe. Lá, ela recebeu a proposta de ficar com Victor também. A modelo teria se negado em um primeiro momento, mas Kevin teria oferecido R$ 1 mil para que ela ficasse com os dois. Bianca teria pedido R$ 1 mil por cada um, o que foi acatado pelo funkeiro. O pagamento seria feito por transferência bancária assim que terminassem.
A modelo disse que começou a ficar com os amigos, primeiramente com Victor, que tinha camisinha. Um terceiro amigo, Jhonatas, teria aparecido para ficar com ela também, o que teria irritado Kevin.
Trecho do depoimento de Bianca Domingues à polícia
Reprodução/Reprodução
“Sai fora se não vai me arrastar, porque vão ver muita gente aqui no quarto”, teria dito o funkeiro.
Momentos depois de deixar o local, Jhonatas voltou dizendo: “estão vindo aí”, “vai moiá”.
Victor teria dito para Kevin “sair fora”. O funkeiro teria se irritado, pois estava pagando e não tinha feito sexo com Bianca.
Momentos que antecederam a queda de MC Kevin, de acordo com depoimento da testemunha
Infográfico: Guilherme Luiz Pinheiro e Daniel Ivanaskas/G1
Vídeos mais vistos no Rio nos últimos 7 dias
Initial plugin text

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *