Segundo levantamento feito nesta quarta-feira (19) no Painel Covid, na cidade há 290 mil pessoas portadoras de deficiência entre 18 e 59 anos. Desse total, menos de 6,3 mil foram vacinadas. Somados ao números do estado, menos de 4% do total de pessoas que se enquadram nessa categoria foram imunizadas. A procura de pessoas com deficiências pela vacina contra o novo coronavírus está baixa no Rio de Janeiro. É o que mostram os números do Painel Covid.
Segundo levantamento feito nesta quarta-feira (19), na cidade há 290 mil pessoas portadoras de deficiência entre 18 e 59 anos. Desse total, menos de 6,3 mil foram vacinadas.
Somados ao números do estado, menos de 4% do total de pessoas que se enquadram nessa categoria foram imunizadas.
São consideradas portadoras de deficiências pessoas que têm dificuldades ou limitações motoras que as impeçam de se deslocar, impossibilidade de enxergar mesmo com o uso de óculos, dificuldades ou impossibilidade de ouvir, mesmo com aparelho auditivo e quem tem alguma deficiência intelectual permanente.
Para essas pessoas, o calendário de vacinação contra a Covid-19 nesta semana é o seguinte:
Calendário de vacinação para pessoas com comorbidades e grupos prioritários nesta semana.
Reprodução/TV Globo
Segundo o Programa nacional de Imunização, estes são os grupos prioritários:
Lista de grupos prioritários pelo Plano nacional de Imunização.
Reprodução/TV Globo
Também estão estabelecidos os dias para a vacinação dos profissionais de saúde nesta semana no Rio:
Calendário de vacinação dos profissionais de saúde nesta semana.
Reprodução/TV Globo
Recomendação às grávidas
O Ministério da Saúde recomenda que as gestantes e puérperas – mulheres que deram à luz há pouco tempo – que tomaram a primeira dose da vacina AstraZeneca aguardem o fim da gestação e o fim do período puerpério (até 45 dias após o parto) para receberem a segunda dose.
Vídeos mais vistos no Rio nos últimos 7 dias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *