Segundo relatos, duas pessoas morreram em uma das ruas que dá acesso à comunidade. Moradores dizem que os dois seriam mototaxistas e foram baleados por policiais. Corporação ainda não se manifestou Moradores da Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, iniciaram um protesto na noite desta terça-feira (18) pela morte de duas pessoas em uma rua que dá acesso à comunidade.
Reprodução
Moradores da Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, iniciaram um protesto na noite desta terça-feira (18) pela morte de duas pessoas em uma rua que dá acesso à comunidade.
Segundo relatos, os dois mortos seriam mototaxistas e estariam trabalhando quando foram abordados pelos policiais. Imagens que circulam na internet, mostram os policiais carregando um dos corpos.
A ação revoltou alguns moradores que reclamaram que os policiais não poderiam alterar a cena do crime antes do trabalho de perícia ser realizado.
Até a última atualização desta reportagem, a PM ainda não retornou os contatos feitos pelo G1.
Defensoria Pública suspeita de “desfazimento de cena do crime”
Depois de tomar conhecimento dos vídeos com os PMs arrastando os corpos baleados na Cidade de Deus, a Defensoria Pública do Rio de Janeiro solicitou ao Ministério Público que investigue o caso.
Os defensores acreditam que houve “desfazimento de cena do crime”.
A comissão de direitos humanos da OAB-RJ também se manifestou e disse que representantes do órgão estarão no IML para dar suporte para as famílias.
Protesto na região
Segundo a CET-Rio, um trecho da Av. Tenente Coronel Muniz de Aragão está fechado por conta dos protestos. A manifestação causa congestionamento na região, afetando a Av. Ayrton Senna, sentido Linha Amarela. A PM está no local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.