Jornal de Bairros – Zona Sul e Grande Tijuca

TERCEIRA IDADE 1 – SUPERIDOSOS

A ciência descobriu, nos últimos anos, que a atividade física melhora a qualidade de vida da terceira idade muito mais do que se pensava.

A expectativa de vida aumentou bastante nos últimos 50 anos, e estão aí as reformas das previdências de todo o mundo que não nos deixam mentir. Entretanto, uma coisa é viver mais, outra é viver mais e bem. Então, surgiu o desafio: como envelhecermos com qualidade de vida e a maior independência possível? E foi aí que os pesquisadores perceberam que um dos maiores aliados para se alcançar esse objetivo é a atividade física.

Claro que começar cedo é o ideal. Um idoso que é atleta amador desde os seus 20 anos colhe os benefícios desse tempo e tem maior facilidade. Mas a ciência é clara: nunca é tarde para se começar. Vários são os casos de ex-sedentários que descobriram problemas de saúde aos 50 anos, até mesmo aos 70, 80, e começaram aí uma história de amor com o esporte. Alguns hoje até correm maratonas, outros participam de travessias a nado.

Mas ninguém precisa se tornar um atleta, aliás, o objetivo não é esse. A prática da atividade física nos idosos busca inicialmente facilitar a vida cotidiana nas coisas mais simples, como caminhar, deitar, sentar, levantar, e até respirar melhor. E isso é muito fácil de se alcançar.

BENEFÍCIOS

O ideal é que o idoso pratique esportes que desenvolvam flexibilidade, equilíbrio e força muscular, este último sobretudo nos membros inferiores, para aumentar a autonomia e a segurança na rotina diária. Outro benefício que se deve alcançar é a coordenação motora, e buscar atividades de fácil realização para não haver lesões, como ensina o professor de educação física Thiego da Silva Socoloski: “Evite atividades com grande impacto e muito vigorosas, com alta intensidade”, sugere.

O benefício mental também é enorme. Está provado que a atividade física altera a química do organismo, liberando substâncias no cérebro que combatem doenças psicológicas, como a ansiedade e a depressão, e proporcionam enorme sensação de prazer, relaxamento e até felicidade.

RECOMENDAÇÕES

Mas antes de começar, é imprescindível uma consulta com um médico, seja clínico geral, geriatra ou cardiologista, para se saber o que se pode executar. Depois disso, buscar a orientação e o acompanhamento de um professor de educação física. Nas academias e na sua atividade escolhida, provavelmente haverá um, mas pode ser também um profissional exclusivo, um personal trainer. Alguns são especialistas em terceira idade.

Outras recomendações são manter uma boa alimentação, que até pode ser orientada por um nutricionista, e dar preferência por atividades em grupo, pois além do corpo, trazem benefícios psicológicos enormes, ganhando mais do que saúde, também novos amigos. E claro, não ter o hábito de beber álcool e não fumar.

AS MELHORES ATIVIDADES PARA IDOSOS:

Musculação: Muita gente não sabe, mas a musculação é um ótimo exercício muito indicado para a terceira idade. Cada um tem o seu ritmo e limite, e tanto os pesos como os exercícios são personalizados, e se começa bem leve. A evolução geralmente é rápida, trabalha todo o corpo e fortalece a musculatura.

Pilates: Assim como a musculação, ela fortalece e a musculatura, e ainda propicia o alinhamento corporal e melhora a flexibilidade.

Esportes Aquáticos: A natação ou a hidroginástica regular traz benefícios relacionados à frequência cardíaca, à função respiratória e aumenta a mobilidade, sem prejudicar as articulações ou provocar lesões. Também proporciona força moderada.

Caminhada/Corrida: A caminhada diária, e sendo encarada como treino e não como passeio, ajuda a aumentar a disposição e o bem-estar, e dá energia aos músculos através do trabalho respiratório. Pode-se caminhar na esteira, dentro de uma academia com o acompanhamento profissional, ou ao ar livre, que para muitos é bastante prazeroso. Dependendo da condição física e da saúde do idoso, com a evolução, o profissional pode liberar até o início da corrida.

Dança: Faz bem não somente ao corpo, mas também à mente, pois a satisfação que propicia combate a depressão. Também é um ótimo exercício para a memória, pois o praticante deve memorizar as coreografias. Trabalha a coordenação motora e ajuda a prevenir doenças como hipertensão e osteoporose. Alongamento: Os alongamentos são recomendados para melhorar a flexibilidade, com benefícios na funcionalidade, equilíbrio e controle de dores de origem muscular. Em geral são associados a outros tipos de exercícios. São recomendados principalmente para idosos com pouca mobilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *