Jornal de Bairros – Zona Sul e Grande Tijuca

INTERCÂMBIO – ESTUDAR E TRABALHAR NO EXTERIOR TEM ATRAÍDO BRASILEIROS EM BUSCA DE QUALIFICAÇÃO NO MERCADO

A procura por pacotes de intercâmbios que combinam estudo e uma experiência profissional no exterior cresceu no Brasil e só fica atrás dos cursos focados no aprimoramento da língua, conforme pesquisa divulgada, em abril deste ano, pela Belta (Associação de Intercâmbio).

Países de língua inglesa como a Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, Arábia Saudita e Malta são os destinos que permitem que brasileiros estudem no exterior com a permissão de trabalho temporário. A duração varia de acordo com cada destino.

“Esse aumento na demanda só mostra o quanto o brasileiro está preocupado em investir numa educação internacional. A possibilidade de estudar e trabalhar em outro país gera amadurecimento pessoal, profissional e agrega valor ao currículo no mercado de trabalho”, explica o diretor da IE Intercâmbio Marcelo Melo.

Como funciona?

A vaga de emprego poderá ser em lojas de departamentos, cafés, restaurantes, hotéis e estabelecimentos onde ele desenvolverá um trabalho temporário. É preciso ser flexível com as posições das funções e ter disposição para aprender.

Nas primeiras semanas do intercâmbio os alunos ficam em casa de família ou residência compartilhada. E durante esse período de adaptação (2 a 4 semanas), os estudantes buscam uma nova acomodação para dividir com outros intercambistas nos meses seguintes.

Segundo Melo, esse tipo de intercâmbio costuma ser mais comum para recém-graduados ou jovens profissionais que querem se aprofundar em uma nova cultura.  “O principal foco é o aprimoramento do idioma. Mas, o emprego temporário é visto por muitos como uma ajuda de custo para aproveitar ao máximo a vivência no destino escolhido”, ressalta.

Aberto à mudanças

É de grande importância que o participante do programa de estudo e trabalho viaje com a mente aberta e esteja ciente das mudanças que viverá. Assim como cultura, hábitos, alimentação e clima, sendo estes fatores importantes para o sucesso da experiência.

Para a mestre em administração de empresas, Ingrid Barreto, fazer intercâmbio torna o currículo mais atrativo. “Se estamos diante de uma entrevista na etapa final, aquele com uma vivência em outro país, entrará certamente. Pois, desperta maturidade e a necessidade de estabelecermos networking, característica diferenciada dos profissionais de hoje”, finalizou.

Intercâmbio com segurança

Especialista em carreira e educação internacional listou 6 dicas para quem está planejando um intercâmbio

Se você vai colocar a mochila nas costas, o pé na estrada e fazer aquela trip que vai te levar ao desconhecido, ampliar seus horizontes e descobrir um mundo novo, preste atenção em alguns cuidados importantes para que a sua viagem saia do jeitinho que você planejou e com todo o conforto e segurança.

O especialista em carreira e educação internacional e sócio fundador da IE intercâmbio, Marcelo Melo separou algumas dicas para quem está planejando um intercâmbio. Confira:

1.         Antes de tudo – saiba qual a diferença entre seguro viagem e assistência viagem

Seguro viagemé normalmente o que as operadoras oferecem  à pessoa para imprevistos e casos de emergência. Esta quedeve pagar os  gastos e depois  pedir reembolso.  Jáa assistência viagem, é  além de um seguro  um serviço onde em casos de emergências existe um telefone gratuito para  ser chamado, no qual o cliente é atendido em português e  esta assistência  organiza o atendimento médico ou envia um médico ao hotel  do passageiro, portanto,  trata-se de um serviço  de assistência de viagem mais completo.

2.         Atenção: Concilie o seguro viagem com o destino da sua Trip

Na hora de fechar um seguro viagem é preciso ler o contrato com atenção, pois cada tipo de plano cumpre uma necessidade especifica. Além disso, é necessário estudar a viagem para conciliar o destino e o tipo de passeio com o produto que está comprando. “Um exemplo disso, é caso a pessoa que vaiesquiar. Ela deve ficar bem atenta na escolha do plano, pois há seguros que não cobrem acidentes na estação de esqui”, alerta Marcelo Albuquerque, diretor da IE Intercâmbio.

3.         Como escolher?

A escolha da cobertura que a pessoa deve fazer dependerá do destino para qual ela for. Países da Europa, por exemplo, exigem que o intercambista tenha um seguro mínimo deUS$ 30.000 – devido ao alto custo do serviço médico no exterior, uma cobertura menor inviabilizaria um atendimento médico.

4.         Validade

Oseguro  vale desde o início da  viagem, ou seja, desde o momento que a pessoa chega ao aeroporto. As datas de embarque, no entanto, devem ser as mesmas notificadas no contrato do seguro.

5.         Seguro cobre doenças pré-existentes?

O seguro viagem atende acidentes e não tratamentos médicos para doenças pré-existentes.  “Pessoas que têm doenças pré-existentes devem fazer um plano de saúde no exterior ou checar se o plano de saúde que a pessoa tem no Brasil cobrirá os tratamentos no país de destino”, diz Albuquerque.

6.         Extravio de bagagem

É preciso estar atento ao plano de seguro escolhido em casos de extravio de bagagem. A grande maioria apenas auxilia no reembolso da companhia aérea, mas não fornece nenhum valor extra para custear a bagagem.

INTERCÂMBIO RADICAL: Quais os destinos mais procurados para a prática de esportes radicais?

Muitos brasileiros buscam unir o útil ao agradável, de forma que procuram fazer um intercâmbio e ao mesmo tempo se aventurar nas estações de esqui. Além de praticar esportes radicais, a grande maioria busca trabalhar nas estações. Para atender a este público, a IE Intercâmbio dispõe de opções de pacotes para os EUA e Canadá – um dos destinos mais procurados para este tipo de intercâmbio.

Para aqueles que estão à procura desse tipo de intercâmbio, é indispensável a escolha de um plano de seguro com cobertura para esportes de neve. “Estas coberturas são específicas para práticas esportivas em pistas regulares – “sendo assim, o intercambista deve estar sempre atento as notificações e esclarecimentos oferecidos pela agência”, finaliza o especialista.

Sobre a IE

A IE é uma das maiores redes de intercâmbio cultural do Brasil, com agências de Norte a Sul do País. Especialista em intercâmbio de estudo, trabalho ou universidades no exterior, é uma das empresas mais reconhecidas e tradicionais do segmento, para estudar no exterior, fazer high school, viajar nas férias ou ter uma experiência de trabalho. A IE oferece intercâmbios para todas as idades.

Site: www.ie.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *