Jornal de Bairros – Zona Sul e Grande Tijuca

DENTISTA INFANTIL – O PRIMEIRO MOLAR PERMANENTE

Muitas mudanças ocorrem até que todos os dentes permanentes irrompam, e nem sempre é necessário que um dentinho de leite caia para dar lugar a um dente permanente.

Um exemplo disso são OS PRIMEIROS MOLARES PERMANENTES.

Geralmente esses dentinhos nascem após a troca dos incisivos centrais inferiores, não incomumente podem irromper antes dessa troca. Este conjunto de quatro dentes (um superior direito, um inferior direito, um superior esquerdo e um inferior esquerdo), aparecem lá atrás, depois dos dentinhos de leite, e devido sua localização posterior e por não induzirem a queda de nenhum dente de leite, seu aparecimento acaba passando desapercebido pelos pais e/ou responsáveis.

Estes dentes são muito importantes, pois estabelecem a “chave de oclusão”. Por apresentarem una anatomia com muitas retenções (sulcos, fossulas e fissuras), dificuldade de higienização, presença de capuz gengival (o que ajuda acumular alimento) durante sua erupção,estão mais propensos ao acúmulo de biofilme (sujeira) e ao desenvolvimento de lesão de cárie, principalmente nos dois primeiros anos após a sua erupção.

Por isso o acompanhamento com o Odontopediatra é fundamental, e medidas de prevenção à cárie dental devem ser implantadas, como mudanças na técnica de escovação e em alguns casos aplicação de selantes. Portanto, estejam sempre atentos às consultas de revisão dos pequenos.

Dra. Thayse Brandi Odontopediatra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *