Jornal de Bairros – Zona Sul e Grande Tijuca

CONTABILIDADE – É POSSÍVEL FAZER A PRÓPRIA CONTABILIDADE NOS PRIMEIROS ANOS DA EMPRESA

Por Rodrigo Padilha

Com o acesso à informação cada vez mais facilitado, é comum buscarmos formas para fazermos aquilo que antes precisávamos de outro profissional para realizar. Para quem está começando seu próprio negócio, adotar o “faça você mesmo” é uma excelente saída para cortar gastos e desenvolver novas habilidades que, certamente, vão contribuir para a forma como a empresa é administrada.

Nesse sentido, muitos novos empreendedores buscam alternativas para fazer a contabilidade dos seus negócios sem a necessidade de contratar um profissional da contabilidade para isso.

Assumir para si todas as responsabilidades ligadas à contabilidade da empresa é, sim, possível. No entanto, nem sempre essa é a alternativa mais indicada. O sistema tributário brasileiro e as obrigações contábeis de um negócio são extremamente complexos e, como sabemos, qualquer erro pode resultar em multas e outras sanções para a empresa.

Por isso, a contratação ou não de um contador vai depender, em grande parte, do tipo de empresa, da complexidade do regime de tributos em que ela se encaixa e das obrigações acessórias que devem ser cumpridas. Organizações de grande porte, por exemplo, precisam apresentar balanços e balancetes sazonais assinados por um contador registrado. Por outro lado, o Microempreendedor Individual (MEI) pode fazer, na maioria dos casos, a contabilidade da própria empresa sem grandes problemas, uma vez que trata-se de um modelo de negócio muito mais simplificado.

Como se enquadra no Simples Nacional, o MEI é isento de impostos federais e todo o recolhimento é feito por meio de uma única guia, que deve ser paga mensalmente. Além disso, até o dia 20 de cada mês, o microempreendedor deve preencher o Relatório Mensal de Receitas relativo ao mês anterior. Por fim, todos os anos também é necessário entregar a Declaração Anual Simplificada, em que deve constar o valor de todo o faturamento do ano que passou.

Caso opte por fazer a contabilidade da sua empresa por conta própria, é preciso estar atento a alguns passos. São eles:


– Organização:

Assuntos contábeis no Brasil podem ser um assunto bastante complexo. Sendo assim, quem decidiu tocar o seu negócio sem a ajuda de um contador deve ter em mente uma palavra: organização.

Pensando nisso, é fundamental possuir um livro de contas, para anotar, diariamente, todos os tipos de rendimentos e gastos que a empresa teve. Esse é um hábito que ajuda a manter as contas claras e que facilita o registro dos dados contábeis do seu negócio.


– Balanços frequentes:

A realização de balanços mensais ou até mesmo semanais é outra etapa essencial para quem deseja dispensar os trabalhos de um contador. Por meio dessa ferramenta de controle, é possível definir o total de rendimentos e gastos, bem como identificar quaisquer irregularidades relacionadas à contabilidade da empresa.


– Registro de despesas fixas:

Além de anotar gastos diários, é importante que se tenha um registro detalhado de todas as despesas fixas necessárias para o funcionamento do negócio. Nesse sentido, gastos com água, luz, telefone, internet, gás, pagamento de holerite, entre tantos outros, devem ser devidamente catalogados.


– Contabilidade online: uma alternativa viável:

Embora contar com os serviços de um contador sejam fundamentais para alguns tipos de empresa, o fato é que nem sempre a contratação de um profissional da área é, realmente, necessária – ou sequer viável financeiramente.

Sendo assim, para os empreendedores que buscam uma alternativa mais econômica, mas, ao mesmo tempo, não querem ou não podem se arriscar a controlar as finanças da própria empresa, a contabilidade online pode ser uma alternativa interessante.

Atualmente, existem diversas plataformas virtuais que permitem que o empreendedor contrate um contador, ao mesmo tempo que mantém acesso direto e constante a todos os dados e informações relativas à sua empresa – fato que nem sempre acontece quando opta-se pela contratação de um escritório de contabilidade.

Desse modo, é possível colocar as tarefas contábeis mais complexas nas mãos de um profissional, enquanto acompanha-se de perto todos os serviços que são feitos. Como os custos costumam ser, de uma maneira geral, mais baixos quando comparados a um escritório, essa se torna uma alternativa bastante interessante, em especial para empresas de pequeno e médio porte.

Ao administrar um negócio, a contabilidade é apenas mais um das preocupações que o empresário deve se atentar. Para que se destacar no mercado, é preciso estar por dentro de diversos outros aspectos ligados ao empreendedorismo.


Para saber mais, acesse – www.rodrigopadilha.com.br ou pelas redes sociais – @profrodrigopadilha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *