Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
Vegetarianismo

Na recente visita do casal Obama ao Brasil, descobrimos que a primeira-dama dos EUA é vegetariana. São muitas as razões que levam alguém a se tornar vegetariano: problemas de saúde, questões éticas e religiosas, preocupações ambientais ou simples preferência gastronômica.

Uma dieta centrada na carne pode ser pouco variada e resultar na ingestão excessiva de gordura saturada, nociva à saúde. O desequilíbrio e suas consequências levam à redução no consumo de carne e, muitas vezes, à descoberta da alternativa vegetariana, com sua riqueza de cores, sabores, texturas e aromas.

O termo “vegetariano” é usado para expressar ideias diferentes: existem aqueles que não comem carne vermelha, mas que ingerem peixe e frango. No outro extremo estão os radicais, que não ingerem nenhum produto de origem animal – são os chamados “veganos”. A maioria dos vegetarianos, porém, consome ovos, leite e derivados.

As chances de um vegetariano ter uma deficiência alimentar são praticamente as mesmas de alguém que não é vegetariano. A base da dieta vegetariana devem ser os cereais, como trigo, arroz, milho, aveia, cevada e centeio. Em menor quantidade, deve-se ingerir leite e laticínios e, em quantidades bem reduzidas, açúcar, mel, gorduras, café e álcool. Dê preferência aos alimentos frescos e saudáveis, substitua os refinados pelos integrais, leia os rótulos dos alimentos industrializados, experimente novos pratos.

A regra básica para adotar uma dieta vegetariana mantendo a saúde é consumir a maior variedade possível de alimentos, para receber todos os nutrientes necessários.


 

 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco