Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
TURISMO - A CIDADE INCA PERDIDA NAS NUVENS

Durante 400 anos ela ficou debaixo de espessa vegetação no alto da montanha, no meio da floresta.

No coração do Peru, situada a 2400 metros acima do nível do mar e a pouco mais de 100 km de Cuzco, encontra-se Machu Picchu, considerada por muitos o principal achado arqueológico do século XX.

Descoberta há 100 anos, a cidade hoje atrai centenas de milhares de turistas anualmente e é geradora de boa parte da receita de turismo do Peru. Seu nome quer dizer montanha velha em Quéchua, o idioma dos incas.

A cidade tem uma grande área agrícola, com vários terraços. Essa região de Machu Picchu possui centenas de metros de profundidade.

Além de admirar os belíssimos monumentos, como o templo do sol, as enormes pedras, como a rocha sagrada, e a maravilhosa arquitetura inca, o visitante ficará deslumbrado com a vista do alto da cidade. O conjunto de montanhas que cerca Machu Picchu e o Rio Urubamba que corre na parte baixa do vale formam um cenário magnífico. Também é muito interessante notar e admirar o sistema hidráulico, pois até hoje a água flui pelos dutos e jorra nas fontes. Na cidade percebe-se claramente a admiração dos incas pelos elementos naturais. Há uma representação em pedra de uma montanha localizada a vários km de distância. Há também uma rocha no solo com um condor esculpido. As janelas e portas das casas da cidade têm a forma clássica da arquitetura inca, o trapézio. Esse tipo de construção ajuda a dar mais segurança aos edifícios em casos de terremotos.

O turista poderá encontrar lhamas circulando pela cidade. É interessante notar que elas são enfeitadas com adornos variados.

O turista que vá visitar Machu Picchu a partir de Cuzco deverá comprar o bilhete (passaporte) em alguma agência de turismo. O visitante encontrará muitas no centro da cidade, na Praça de Armas. Não é recomendável comprar esses bilhetes com vendedores ambulantes. A mais usual forma de viagem é realizada em três etapas. A primeira parte é feita de ônibus até a localidade de Ollantaytambo. Posteriormente o turista embarcará no trem que o deixará na cidadezinha de Águas Calientes, às margens do Rio Urubamba. Nesse ponto, ônibus circulares fazem o transporte até Machu Picchu. Esse último trajeto dura 20 minutos. É importante observar o horário da última saída para descer.





 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco