Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
SEGURANÇA - FEIRA EM ISRAEL DITA RUMOS DO FUTURO NA SEGURANÇA

Foram nove dias imersos nas melhores tecnologias

A tecnologia avança muito rapidamente e, por isso, é necessário que as empresas estejam sempre atualizadas com o que há de mais moderno, principalmente quando se fala em segurança. Por isso, a HLS & Cyber, que aconteceu em Israel, trouxe para o mercado as últimas novidades em tecnologia de segurança e que podem ser aplicadas nos mais diferentes segmentos e setores.


"A feira apresenta soluções governamentais de alto padrão e qualidade, que vai de internet das coisas com casas inteligentes até identificação e mapeamento de perfil humano, ou seja, é uma imersão no conhecimento de segurança eletrônica extremamente enriquecedora", afirma Walter Uvo, especialista em tecnologia de segurança da Minha Portaria. A empresa foi ao evento com a Associação Brasileira de Empresas de Sistema Eletrônico de Segurança (ABESE), com o objetivo de conhecer estas novas tecnologias, além de fazer networking com as maiores empresas internacionais. "Essa visitação trará muitos frutos futuros com grandes nomes do segmento. Seus benefícios foram incalculáveis", analisa.


Os destaques para a feira se centraram em alguns aspectos particulares, mas que trazem benefícios para qualquer um, dentre eles a proteção da cybersecurity, infraestrutura, controle de fronteiras (entre países), segurança de aeroportos e da aviação, marítimo, segurança do transporte em massa, megaeventos, e até inteligência e combate ao terrorismo. "É ter a experiência da imersão no conhecimento de segurança eletrônica em um país onde a preocupação com estas questões, por conta do terrorismo, é muito grande. Estes trabalhos são, de fato, desenvolvidos para o futuro", afirma.


Para ele, particularmente, o objetivo foi conhecer de perto as novas tecnologias, principalmente as de reconhecimento facial em 3-D, que torna quase impossível uma falsificação da pessoa. Hoje esta tecnologia ainda tem a limitação do 2-D, onde um criminoso pode usar a foto de redes sociais de qualquer pessoa para tentar uma invasão ao condomínio, por exemplo. Além disso, através da ABESE, eles puderam realizar visitas técnicas em diversas empresas, tais como Risco, Pointer, Airobotics, Waze, Mobileye e OrCam, para um verdadeiro intercâmbio de negócios.

Para conhecer mais sobre a feira, acesse o site http://israelhlscyber.com/.





 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco