Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
SAÚDE - PERSISTÊNCIA E ESCOLHAS CORRETAS SÃO OS SEGREDOS PARA INTRODUÇÃO ALIMENTAR SEM TRAUMAS AO BEBÊ

Depois de seis meses alimentando o bebê exclusivamente com leite, preferencialmente materno, enfim chega o momento de iniciar a introdução alimentar. Essa nova fase requer muita paciência, persistência e atenção aos alimentos escolhidos, de acordo com a pediatra do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Natacha Sakai.


“Muitas mães se frustram, pois a criança demora em pegar gosto pela comida ou fruta, mas isso é completamente normal. O indicado é persistir na oferta, em média, de 8 a 10 vezes para que ele seja aceito”, sugere.


Uma boa alternativa é começar este processo com frutas, como banana, pera e maçã. “As crianças costumam preferir o sabor mais adocicado e rejeitar sabores azedos ou amargos”, complementa Natacha Sakai.


A pediatra reforça ainda que o bebê deve ter completado seis meses para receber alimentos sólidos, pois nesta fase a maioria das crianças já apresenta desenvolvimento motor e neurológico suficiente para processar a mastigação e deglutição do alimento e o organismo está apto para digerir nutrientes diferentes do leite materno.


Neste momento de aprendizagem, é fundamental a atenção dos pais com possíveis engasgos, pois o pequeno está desenvolvendo uma nova habilidade. Para evitar acidentes, não ofereça alimentos com forma pontiaguda ou de consistência endurecida.


“Evite alimentos que, quando mastigados, fiquem em pequenos pedaços que possam ser aspirados, como amendoim ou esféricos, como a uva inteira. A refeição deve ser sempre supervisionada por um adulto responsável”, alerta Natacha Sakai.
No caso de experimentação de introdução alimentar Baby-ledweaning, em que a criança se alimenta sozinha, é importante obter orientação profissional para o processo adequado.


“O que realmente devemos levar em consideração é que este processo é lento e gradual, sem se esquecer do aleitamento materno, que pode se estender além dos dois anos de idade”, finaliza a especialista.


COMPLEXO HOSPITALAR EDMUNDO VASCONCELOS


Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.400 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 - Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, conquistado pelo sexto ano consecutivo em 2016.








 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco