Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
SAÚDE - APRENDENDO SOBRE O CÂNCER

Espaço Saúde e Vitalidade

A doença chamada Câncer é um conjunto de doenças caracterizadas pelo crescimento desorganizado de células com alterações no DNA (material genético de cada pessoa).


O câncer pode matar devido à invasão destrutiva de órgãos normais por estas células, por extensão direta ou por disseminação à distância, que pode ser através do sangue, linfa ou superfície serosa.


O comportamento anormal das células cancerosas é iniciado por mutações genéticas, expressões de características ontológicas (que são próprias de cada ser humano) ou secreção anormal de hormônios ou enzimas.


Todos os cânceres têm o potencial de invasão ou de metastatização, mas cada tipo específico tem características clínicas e biológicas, que devem ser estudadas para um adequado diagnóstico, tratamento e acompanhamento.


O que é um carcinógeno?
É qualquer substância, situação ou exposição que pode danificar o material genético (DNA) e provocar câncer. As centenas de carcinógenos conhecidos incluem:
*fatores internos criados no organismo pelos processos metabólicos (exemplo: radicais livres, hormônios);
*vírus (exemplo: hepatite B, papilomavírus humano);
*substâncias químicas (exemplo: tabaco, álcool, asbesto industrial);
*radiação (exemplo: radiação diagnóstica, luz ultravioleta).


O agente carcinogênico mais importante para a população em geral é o tabaco, pois ele causa ou contribui para o desenvolvimento de aproximadamente um terço de todos os cânceres, principalmente em pulmão, esôfago, bexiga e cabeça e pescoço.


Os cânceres são a segunda causa de morte no Brasil (superadas apenas pelas doenças do aparelho circulatório) e, de acordo com o Observatório do Movimento Todos Juntos pelo Câncer (2016), a taxa de mortalidade por cânceres irá superar a taxa de mortalidade por doenças do aparelho circulatório entre os anos de 2028 e 2029. Em 2028, 117 pessoas a cada 100 mil habitantes morrerão por doença cardiovascular e outras 114 pessoas a cada 100 mil habitantes morrerão por câncer. Já em 2029, os números serão, respectivamente, 113 e 115. O câncer deverá ser protagonista da taxa de mortalidade.


Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), os motivos que levam ao crescimento da incidência do câncer são o aumento da expectativa de vida da população em geral, associada a maior exposição a fatores de risco. O tipo de câncer que mais cresce é o de pulmão, principalmente devido à propagação do hábito de fumar, que cresceu nos últimos 40 anos.


O INCA estima cerca de 600 mil casos novos de câncer para 2018. Com exceção do câncer de pele não-melanoma, os tipos de câncer mais frequentes serão os cânceres de próstata (68.220 casos novos) em homens e mama (59.700 mil) em mulheres. Além dos citados, completam a lista dos dez tipos de câncer mais incidentes: cólon e reto (intestino – 36.360), pulmão (31.270), estômago (21.290), colo do útero (16.370), cavidade oral (14.700), sistema nervoso central (11.320), leucemias (10.800) e esôfago (10.970). (INCA, 2017).


Os cânceres mais incidentes conforme o sexo:
- Nas mulheres: pele não-melanoma; mama feminina; cólon e reto; colo uterino; traqueia, brônquios e pulmão e tireoide.
- Nos homens: pele não-melanoma; próstata; traqueia, brônquios e pulmão; cólon e reto; estômago e cavidade oral.
Consulte um médico!






 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco