Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
Memória do Esporte: Nelson Piquet

Para quem gosta e acompanha o campeonato mundial de fórmula 1 os tempos são de máquinas potentes e às vezes mais importantes que os próprios pilotos.

Porém nem sempre foi assim. Num passado recente os pilotos entendiam muito da parte mecânica, as escuderias tinham carros mais ou menos parelhos e isso tudo tornava as provas muito mais equilibradas e os campeonatos bem mais disputados. O maior exemplo de afinidade entre conhecimento mecânico e de pilotagem chama-se Nelson Piquet. O piloto brasileiro, tri-campeão mundial nos anos 1980, dominava como ninguém os carros e as pistas.

Em 1981 Piquet conquistou seu primeiro título mundial, ficando apenas um ponto à frente do 2º colocado. O bi foi conquistado em 1983, também em campeonato muito equilibrado.
Em 1987 Nelson conquistou seu terceiro título mundial.

Piquet correu por várias equipes ao longo dos anos, porém a que defendeu por mais tempo foi a Brabham.

Ao longo de sua vitoriosa carreira, Piquet teve fortes adversários: Nigel Mansell, Niki Lauda, Alain Prost, Ayrton Senna, Keke Rosberg, Carlos Reutemann, dentre muitos outros.
Depois que parou de correr na fórmula 1, Nelson Piquet ainda tentou competir nas 500 Milhas de Indianápolis, nos Estados Unidos, porém um grave acidente quase tirou a vida do piloto brasileiro.

Avesso à imprensa e dono de língua afiada, Piquet sempre deu declarações consideradas polêmicas e foi colocado de lado por parte da mídia.




 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco