Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
Memória do Esporte: Éder Jofre

Os mais experientes vibraram e se empolgaram com suas inúmeras vitórias e títulos e os mais novos, mesmo sem tê-lo visto entrar nos ringues para lutar, já escutaram falar em seu nome e em suas grandes façanhas. Éder Jofre nasceu na cidade de São Paulo em 1936 e o boxe já corria em suas veias, porque seu pai, o argentino José Jofre, era lutador. Inspirado pelas lutas do pai, logo cedo Éder começou no esporte.

Chamado de Galinho de Ouro devido às inúmeras conquistas, Éder Jofre ainda muito jovem disputou as Olimpíadas de Melbourne, na Austrália, em 1956. Dois anos depois conquistou o título de campeão brasileiro na categoria Peso Galo. Em 1959 tornou-se campeão sul-americano. Em 1961 Éder Jofre, já campeão mundial, unificou os títulos da sua categoria. Até 1965 a honra desses títulos foi ostentada pelo pugilista brasileiro.

No ano seguinte, o Galinho de Ouro abandonou o esporte. Porém, não conseguiu ficar muito tempo afastado do boxe e retornou às lutas no ano de 1970. Entretanto, passou a disputar em outra categoria, a Peso Pena. Novas vitórias, dezenas delas, concederam-lhe o título mundial também nessa outra categoria. Em 1976 Éder Jofre abandonou definitivamente a brilhante carreira.

A expoente trajetória de Jofre nos ringues de boxe, de longe o maior nome brasileiro na história do esporte, foi conquistada com mais de 70 vitórias e com muitos títulos. Ao longo de toda sua longa carreira Éder sofreu apenas 2 derrotas.

 




 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco