Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
A Importância da Música

Quem não gosta de ouvir uma música, seja ela clássica, popular, rock....

A música tem um efeito relaxante em nosso organismo, proporcionando uma sensação de bem estar e equilíbrio.

A música tem uma linguagem universal. Não há nenhum povo que não sinta e não perceba as notas musicais tocadas por qualquer instrumento. Ela tem um poder de comunicação essencial para a vida humana.



Estudos dizem que a música é praticada desde a pré-história, com a observação dos sons da natureza. Se formos observar, os sons estão por toda a parte em que estamos. Na rua, nas nossas casas, na escola, no trabalho... Basta prestarmos atenção e a música está no ar que respiramos. A vida é baseada numa canção que ouvimos e muitas vezes nem percebemos.

A organização dos sons é que é a música. E essa organização é que faz com que sintamos prazer em escutar.

Desde pequenos somos acalentados por cantigas suaves de ninar cantadas pela voz suave de nossas mães. Para o bebê que nasce, escutar o som de uma cantiga faz toda a diferença para que ele no futuro sinta a música como parte integrante de sua vida, assim como, ter um efeito calmante que irá refletir em sua personalidade.

Seu aprendizado nas escolas é primordial para o indivíduo. Quem não se lembra das aulas de música na época de colégio em que aprendíamos canto orfeônico com a didática idealizada por Villa Lobos? Muitas vezes os colégios tinham corais que enalteciam as festas de formatura fazendo com que o aluno se sentisse valorizado em mostrar seus dotes artísticos. Hoje em dia a maioria das escolas do ensino regular não tem nenhum tipo de ensinamento musical não despertando no jovem esta aptidão muitas vezes adormecida.

Um concerto realizado por uma orquestra poderá despertar nas crianças o interesse e a curiosidade por algum determinado instrumento, seja ele qual for, de sopro, de cordas ou de percussão, uma vez que nesta oportunidade ela tomará conhecimento da existência de muitos até então por si desconhecidos.

Quando o pendor musical despertar no jovem será prudente que ele mesmo escolha o instrumento que adotará, em razão de seu tipo, da adequação e pela sua sonoridade, isto sem receber influência de familiares ou amigos. Um contato pessoal com músicos também poderá entusiasmar a criança nesse particular, e servirá de incentivo para o estudo da música, e até mesmo para a escolha de seu instrumento.

 

 


 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco