Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
FUTEBOL - AMERICA FOI CAMPEÃO MUNDIAL

Poucos sabem, mas, no futebol, ele já foi aos Estados Unidos para ser campeão mundial,
e conquistou um Brasileirão fora de época.

Ele é o segundo time no coração de quase todos os cariocas. E o primeiro no de muita gente.


Fundado em 18 de setembro de 1904, o America Football Club já foi uma das grandes forças do futebol nacional e talvez por isso serviu de fonte de inspiração para a criação de muitos outros “Américas” no Brasil e até mesmo no exterior. Ele foi o primeiro clube brasileiro batizado com o nome do continente e é disparadamente o mais “clonado” do Brasil, com suas cores e escudo copiados pela maioria dos clubes brasileiros com o mesmo nome. Muitos copiaram até o “sobrenome”: América Futebol Clube. E para ajudar a diferenciá-lo dos genéricos vai uma dica: seu nome não possui acentuação, já que se adota a grafia em inglês.


CAMPOS E SEDES
Nem sempre o campo do América foi em Edson Passos, na Baixada. O primeiro local usado para treinamentos e jogos foi em um terreno pertencente à Estrada de Ferro Rio D’Ouro, na Rua Pedro Alves. Depois, mudou de endereço por algumas vezes e chegou a mandar seus jogos em Bangu e na Rua Guanabara, em Laranjeiras.


Já a primeira sede social foi na Rua Pedro Alves, 83, no bairro da Saúde, no ano de 1904. Mudou de local diversas vezes até chegar à Rua Campos Sales, 98, mais tarde renumerado para 118, no bairro da Tijuca.


FUSÕES E ESTÁDIOS
A nova sede foi possível devido à junção com 2 clubes, o Haddock Lobo e o Riachuelo, em 1911. E com isso, o America tornou-se um dos grandes do Brasil.


Em Campos Sales, o clube disputou os seus jogos e mais tarde construiu nele uma estrutura de estádio, em 1952, quando foram inauguradas as novas instalações, com capacidade para 25.000 pessoas. No local, o America viveu seus melhores anos no futebol, onde conquistou grandes feitos, vitórias e títulos, como seus sete estaduais.


ESTÁDIO WOLNEY BRAUNE
Em 1961, o America vendeu para a Juventus de Turim um de seus grandes craques, o meio de campo Amaro. Com o dinheiro, o clube comprou o campo do Andarahy FC e o Estádio de Campos Sales foi demolido para ser usado apenas como sede social. O Estádio Wolney Braune passou a ser o campo oficial do clube até 1993, quando o terreno foi negociado a uma empresa que construiu um shopping ali. Tinha capacidade para 5.000 pessoas.


ESTÁDIO GIULITE COUTINHO


Em 2000, o America inaugurou o seu novo estádio, o Giulite Coutinho, em Edson Passos, na Baixada Fluminense, com capacidade para 13.000 pessoas. O nome é uma homenagem a um ex-dirigente. Mas a sede social permaneceu na Tijuca.


SÍMBOLO E MASCOTE

Para se ter ideia do que já foi o America no passado, seu escudo é o mais reproduzido no mundo, sendo copiado por dezenas de outros “Américas”.


Já seu mascote gera muita polêmica, pois é nada menos do que um diabo. A escolha se deu devido à cor vermelha. Dentre as polêmicas, em 2015, a torcida chegou a roubar o mascote em um dos jogos por acreditar que o símbolo não trouxe boa sorte ao clube; já em 2006, o ex-jogador Jorginho, que é evangélico, foi contratado como treinador e sugeriu que fosse adotada a águia; torcedores também já pensaram no Capitão América, mas o mascote nunca foi alterado. Apesar deste, o clube adota dois santos padroeiros, Nossa Senhora das Graças e São Jorge.


TÍTULOS E FUTEBOL


O America não foi só uma das grandes agremiações do futebol carioca, mas do Brasil. Para se compreender melhor, é importante informar que diversos foram os públicos em seus jogos superiores a 100 mil espectadores disputados no Maracanã; que o clube foi o responsável por uma das maiores goleadas, se não a maior, em clássicos no país, ao vencer o Botafogo pelo placar de 11 a 2, em 1929, e que cedeu nada menos do que 32 jogadores para a seleção brasileira principal ao longo da história.


E também não faltam títulos para confirmar isso. Entre as suas conquistas mais relevantes, destacam-se os seus 7 títulos do Campeonato Carioca, numa época em que esta competição regional tinha peso ainda maior, sendo o último em 1960; a conquista do Torneio dos Campeões, em 1982 - organizado pela CBF e que contou com os maiores clubes do Brasil, tendo sido uma espécie de Campeonato Brasileiro extra, e, sobretudo, a conquista de um verdadeiro mundial de clubes, o International Soccer League, de 1962, torneio disputado nos Estados Unidos pelas grandes equipes do mundo da época, inclusive, tendo o aval da Fifa.


A última grande participação do America no cenário nacional ocorreu em 1986, quando foi um dos semifinalistas do Campeonato Brasileiro.


MAIORES PERSONALIDADES


Sua torcida já representou cerca de 6% da população carioca, e ainda hoje estima-se que esteja entre 0,5 e 1%. Dentre os famosos estão Tim Maia, Noel Rosa, Heitor Villa-Lobos, Lamartine Babo, que compôs o hino dos grandes clubes cariocas, incluindo o do America, Monarco, Oscarito, o novelista Gilberto Braga, Jorge Perlingeiro, Virginia Lane, Tico Santa Cruz, Leandro Hassum, o radialista Antônio Carlos, o narrador Alex Escobar, Zagallo, Ari Fontoura, e o escritor e poeta João Cabral de Melo Neto.






 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco