Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
ESPORTE - MALHAR É PRECISO

Crise na federação de natação pode impedir que atleta carioca de 12 anos, convocado para seleção brasileira, dispute competição nos Estados Unidos.

Neste momento uma batalha está sendo travada para o sonho de uma criançanão virar uma ilusão. Ainda com seus 12 anos de idade, João Pierre é uma criança como outra qualquer, que gosta de brincar, estudar, mas sobretudo que ama nadar. E foi esse amor pela natação, aliado a muito treino e dedicação, que transformou aquele menino comum em um dos destaques do esporte no país. Tanto, que o atleta do Fluminense foi convocado para a Seleção Brasileira para representar o Brasil na I UANA Swimming Cup, nos Estados Unidos, em janeiro de 2018.


Tudo estaria perfeito se não fosse um problema. A falta de recursos do menino para fazer a cara viagem.


Mas por que um craque mirim das piscinas teria que custear sua própria viagem pouco tempo depois de uma Olimpíada ocorrer no país? A resposta está numa crise financeira atravessada pela federação responsável. A natação no Brasil é organizada pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, a CBDA, que nos últimos anos sempre teve recursos suficientes para dar completa estrutura aos seus atletas, incluindo viagens. Com a crise, ela se disse obrigada a cancelar a participação em várias competições. O problema foi tamanho que a federação chegou a informar no final de outubro que poderia suspender até o pagamento dos salários de funcionários, de acordo com informações do canal de televisão ESPN.


O problema da CBDA atingiu em cheio todos os atletas que dependiam de seus recursos, sobretudo as crianças. Nem todos têm condições de comprar passagens aéreas, pagar deslocamentos internos, hospedagem e alimentação, sobretudo quando é necessário levar algum responsável, o que dobra o valor da viagem. E o nosso campeão é uma dessas vítimas.


A história terminaria triste, se não fosse uma ideia que pode torná-la apenas mais emocionante. Diante desse obstáculo, pais, parentes e amigos de João Pierre se uniram e criaram uma campanha visando arrecadar fundos para transformar o sonho do atleta em realidade, e todos podem ajudar.


“Com o problema financeiro dafederação, nós fomos à luta. Juntamos o que pudemos e criamos uma vaquinhas online (na internet) para que qualquer pessoa possa contribuir no custeio da viagem. Vim pedir ajuda de vocês para a gente alcançar essa conquista. Colaborem, compartilhem com seus amigos, falem para seus vizinhos ou colegas de trabalho”, apelou o pai de João Pierre, Paulo Campos. Os gastos da viagem estão avaliados em cerca de R$ 20 mil e eles arrecadaram até agora R$ 850,00.


O endereço do site para contribuição é o seguinte: www.vakinha.com.br. Lá, basta pesquisar por “João Pierre” que vai abrir a página para a doação.


Outra forma de contribuir é realizando um depósito em uma conta da Caixa Econômica Federal, que foi aberta em nome do próprio atleta: Agência: 1343 Operação: 013 Conta poupança: 9143-0 CPF: 148.645.047-41 João Pierre de Gruttola Campos.


A terceira forma de ajudar é se você trabalhar em alguma empresa que incentiva o esporte. Nesse caso, basta ligar para o telefone do pai de João, Paulo Campos: 99382-0014.


Quem sabe se você não estará patrocinando um novo Gustavo Borges, um Xuxa ou um novo César Cielo. Ou mais que isso, simplesmente ajudando uma criança a realizar seu sonho.







 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco