Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 
Coreto do Grajaú

Edmundo Rêgo, no coração do Grajaú, ostentou este antigo símbolo das praças municipais há muitas décadas.

Muita gente não sabe que a Praça Edmundo Rêgo, no coração do Grajaú, onde está localizada a Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, já possuiu um coreto em meados do século passado.


Praça Edmundo Rêgo já possuiu coreto


O coreto era um tradicional símbolo das praças públicas naquele período e era utilizado para festas e comemorações.

Na época de sua existência na Praça Edmundo Rêgo não existia o grande movimento de hoje, com ônibus e outros veículos transitando ao seu redor, nem a quantidade de pessoas que por lá circulam diariamente, nem seu farto e varidado comércio.

Embora o movimento à época fosse bem menor, segundo moradores antigos da região o coreto era um atrativo que servia para diversas apresentações, inclusive musicais, que geralmente ocorriam aos domingos, e lá permaneceu por muitos anos, unindo ainda mais as famílias do bairro que se reuniam para conversar. Embaixo do coreto funcionou um bar com mesas e cadeiras que ficavam espalhadas ao seu redor.

A inauguração da praça, hoje um dos símbolos do bairro, aconteceu no ano de 1935. Existe uma placa de pedra comemorativa do ato que se encontra afixada num jardim do local. O referido marco histórico menciona os nomes de antigos moradores do Grajaú que prestigiaram o evento e que formaram uma comissão organizadora. Em seus primórdios a Praça Edmundo Rêgo possuía ainda lagos decorativos com água circulando através de chafariz, conforme lembram saudosos antigos frequentadores.

O Grajaú sempre se caracterizou como bairro residencial. E, à época, as famílias se reuniam na praça para o lazer dos adultos e principalmente das crianças. Hoje, mesmo com o maior número de habitantes a praça ainda continua sendo ponto de encontro para um bate-papo com os amigos e para comemorações. Lá, nos fins de semana, em seu entorno, funciona uma feirinha com barraquinhas que vendem produtos variados. Aos domingos o local é fechado ao trânsito de veículos e as crianças podem brincar livremente.

 





     

 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco  
" />