Jornal Com Distribuição Mensal nas Zonas Norte (Tijuca - Vila Isabel - Grajaú - Andaraí) e Sul (Botafogo - Urca - Humaitá) do Rio de Janeiro
 
 
 home / página incial
 siga o correio carioca no twitter
 correio carioca no facebook
 

No Tempo Que Dondon Jogava no Andaraí

A música composta pelo sambista Nei Lopes e interpretada por Zeca Pagodinho tornou, além do bairro, o extinto clube e o obscuro jogador conhecidos no Brasil inteiro

Poucos cariocas conhecem a história desse simpático clube, que esteve durante décadas na elite do futebol do Rio de Janeiro. O Andarahy Athletico Club (nome do clube com a grafia da época) foi fundado em 9 de novembro de 1909 e participou diversas vezes do Campeonato Carioca de futebol da primeira divisão, entre os anos de 1916 e 1937.

O clube chegou a ser vice-campeão em 1934 da AMEA (Associação Metropolitana de Esportes Athleticos). Naquele período existiam dois Campeonatos Cariocas por ano. No outro torneio o Vasco da Gama sagrou-se campeão. O Andarahy chegou à decisão da AMEA e enfrentou o Botafogo. Perdeu o jogo por 2x1, deixando escapar a oportunidade de chegar ao topo do futebol carioca. Constam entre suas glórias, também, os títulos da segunda divisão do Rio de Janeiro em 1915 e 1925.

O Andarahy teve dois uniformes ao longo de sua história: camisa verde e calções brancos e camisa com faixas verticais verdes e brancas e calção branco.

O jogador Dondon, que ficou famoso no samba, foi um zagueiro que atuou pelo Andarahy de 1932 a 1938 e fez parte do time vice-campeão carioca, em 1934. Além de Dondon o Andarahy teve outro atleta que possui história curiosa. Trata-se do ponta-esquerda Arubinha que, em 1937, depois de participar de humilhante derrota de seu clube para o Vasco por 12x0 teria enterrado um sapo com a boca costurada em São Januário na manhã seguinte à derrota. Ele então rogou praga afirmando que o rival ficaria 12 anos sem ganhar um título. A praga não deu certo, pois o Vasco foi campeão antes desse período e o mais curioso é que o jogo da goleada aconteceu no estádio do Fluminense, Laranjeiras.
O futebol no clube foi perdendo força a partir do final da década de 1930 e, em 1938, encerrou suas participações no Campeonato Carioca.

O departamento de futebol do Andarahy resistiu contra a chegada do profissionalismo e durou até os anos 1950, praticando o esporte apenas de modo amador, nos campeonatos do departamento autônomo de futebol do Rio de Janeiro.

O estádio do alviverde da Zona Norte ficava na rua Barão de São Francisco, esquina com a rua Teodoro da Silva. Na década de 1960 o estádio foi vendido para o America Football Clube, que sediou seus jogos ali até meados dos anos 1990, quando construiu seu novo estádio na Baixada Fluminense e vendeu o antigo campo do Andarahy para que ali fosse construído o Shopping Iguatemi.

A sede social do clube ainda funcionou durante curto período na av. 28 de Setembro, em Vila Isabel, até a extinção do Andarahy, na década de 1970.

Principais glórias do Andarahy Athletico Club:

- Vice-campeão carioca de 1934 (AMEA)
- Campeão carioca da segunda divisão em 1915 e 1925
- Campeão do torneio início em 1924
- Campeão carioca de juniores em 1928

 

 

 


 
 
« veja matérias sobre o Rio de Janeiro, Esportes, Turismo, Saúde entre outros temas.
 
 
 
 
© Correio Carioca   -   Expediente   -   Política de Privacidade   -   Anuncie   -  Fale Conosco